sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O Sol em Virgem em 2016





O Sol entrou em Virgem no dia 22 de agosto, e tempos marcados pela passagem do sol por esse signo são os mais favoráveis quando pensamos em organização ,  e também o estabelecimento e a manutenção de um ritmo de trabalho para tentarmos levar os objetivos ainda em aberto no ano ao melhor resultado que for possível. Pra isso, frequentemente precisamos selecionar bem aquilo onde colocaremos nossa energia, pra garantir que teremos condições de levar o objetivo até o fim, eliminando assim os excessos. Questões de ordem prática, cuidados com o corpo, com a rotina e com as metodologias que escolhemos para trabalhar se tornam muito importantes agora. No Brasil essa época marca o fim do inverno e um período normalmente seco, marcado pela concentração no trabalho e o clima de meio do ano, onde já se pode verificar o tanto que foi feito e o que ainda pode ser realizado pra se aproveitar o período. Em Portugal ( e no hemisfério norte em geral) esse é o fim do verão e do período de férias, momento de volta a rotina habitual e preparação pra mais um ano de estudos ou trabalho pra diversas pessoas, já que muitas tiram férias principalmente durante o período de sol em leão.

Nesse artigo vamos ver os principais movimentos celestes do período: Como muita coisa acontece nesse mês (que eu ouso dizer que é astrologicamente o mais forte e o mais importante do ano), tentarei ser breve e sucinto pra dar conta de falar de tudo, sem transformar esse texto numa leitura muito cansativa.



Eclipses:



Nesse mês Virginiano as duas lunações serão eclipses, sendo a lua nova na madrugada do dia 1 de setembro , um eclipse solar total aos 09° de Virgem e a lua cheia será um eclipse lunar parcial em 24° de Peixes.

O Eclipse Solar virginiano, como pode ser observado na figura abaixo com o mapa do evento para Florianópolis-SC na realidade forma uma configuração muito mais complexa , tornando sua importância ainda maior nesse contexto porque ele acaba atuando como um ativador da quadratura entre Netuno e a conjunção Marte e Saturno. O sentido desses 3 outros planetas tem que obrigatoriamente ser integrado ao desse eclipse pra que a situação possa ser compreendida em sua totalidade.



O momento demanda paciência e principalmente a conscientização de que este não será um evento isolado, mas principalmente a consequência de movimentos que vem se desenhando em nossas vidas, tanto no plano coletivo como no plano pessoal, isso desde meados de 2015. Tratar um eclipse e suas eventuais consequências como um evento catastrófico e aleatório é o mesmo que tentar se eximir da responsabilidade que cada um de nós teve ao criar esse momento. Apesar de tornar os eventos mais dramáticos e ter o potencial de fazer com que algumas situações fujam ao controle, normalmente o eclipse se resume apenas a um momento emocional e energeticamente mais turbulento. Mas quando o eclipse atua como o grande pivô para a manifestação da quadratura entre Saturno e Netuno , temos que lidar diretamente com essa configuração e entender  que este eclipse na verdade está completamente contaminado por essa energia.

Assim, viveremos agora as consequências de um longo período de inércia, relutância em aceitar as mudanças e incompetência para nos prevenir das perdas e danos que se mostravam como uma ameaça improvável, mas que foram ignoradas ou tiveram sua importância diminuída. Essas ameaças cresceram e agora o eclipse fornece os ingredientes necessários pra que elas fujam do controle, atuem por inteiro  e por completo, e nos revelem suas amargas consequências. Muito pior do que as consequências de um erro são as consequências de uma fuga, de uma desistência ou de uma não ação, porque essas se configuram como a renuncia a uma oportunidade que jamais volta.  

Já o eclipse pisciano em particular é menos profundo e menos conectado a questões da coletividade porque não ativa nenhum trânsito lento importante, mas ele ocorre em quadratura com marte, sendo sua energia um tanto instável, podendo facilmente predispor a agressividade e a decisões impulsivas, tendo uma forte característica que predispõe ao desperdício ou a destruição de recursos valiosos. 



O clima emocional/energeticamente falando de todo o período de sol pelo signo de Virgem neste ano é problemático, iniciando em uma tonalidade mais melancólica e terminando em uma tonalidade mais agressiva/exagerada. Será um período atípico , marcado por cobranças e a necessidade de um esforço extra pra realização de coisas simples.





Mercúrio retrógrado em Virgem



O período virginiano ja começa com Mercúrio no final do signo de Virgem e já no dia 30 de agosto Mercúrio estaciona no grau 29° de Virgem e inicia o movimento retrógrado. Essa retrogradação vai até o dia 22 de setembro de 2016, que é o último dia do trânsito por sol em Virgem. Nesse dia Mercúrio estaciona e retoma o movimento direto no grau 15° de Virgem.

Virgem é o local onde Mercúrio fica mais forte, tem domicílio e exaltação. Encaro Virgem como o signo que melhor significa a ideia de ciência, ou pelo menos o paradigma científico atual; Também a informática e as diversas formas de inteligência artificial, além de sua relação tradicional com serviços e a medicina/saúde. Por estar tão forte no signo de Virgem, não precisamos enxergar a retrogradação de Mercúrio neste signo como algo necessariamente problemático: Teremos muito mais uma grande oportunidade de realizar algum tipo pesado de organização, computação de dados ou outro tipo de tarefa de natureza intelectual. A atenção aos detalhes natural do signo de Virgem somada as necessidades que surgem em tempos de Mercúrio retrógrado de revisão garantem resultados muito positivos. Na verdade o momento vai ser muito interessante pra quem tem pendências acadêmicas, realiza trabalhos que envolvem revisão literária, levantamento de dados ou pesquisas científicas, pra quem precisa resolver questões complicadas de âmbito burocrático, dentre outras tarefas de natureza virginiana. Haverá a nossa disposição muito foco e uma energia que predispõe ao cuidado, ao esmero e a atenção aos detalhes. O trânsito de Mercúrio por Virgem continuará depois até outubro.



Vênus pelos signos de  Virgem e Libra



Vênus, que governa os assuntos românticos, inicia o período de Sol em Virgem também nesse signo, porém ja posicionada ao final de Virgem. Em função da conjunção com Júpiter também nos últimos graus de Virgem, esse último momento do trânsito de Vênus por esse signo pode ser considerado auspicioso, porque mesmo que ambos os planetas estejam enfraquecidos, trata-se de uma conjunção dos benéficos que envolve também o seu dispositor (Mercúrio) em   ótimo estado. Trata-se de uma fase marcada por uma generosidade comedida , atenta para não causar desperdícios e bastante certeira. Durante todo o período de Sol em Virgem os assuntos românticos se encontram mais favorecidos a despeito das tensões gerais.

Evidentemente que tudo melhora ainda mais quando Vênus entrar em Libra na noite do dia 29 de agosto, transito que vai durar até a entrada do Sol em Libra. Vênus em Libra é uma energia muito mais convidativa ao romance, porque há maior boa vontade e uma alegria genuína em simplesmente encantar, divertir, agradar ou dar prazer a uma outra pessoa.  Não é raro que pessoas com Vênus em libra gostem de as vezes fazer o papel de um gênio da lâmpada, dispostas a satisfazer os desejos alheios. Mas diferente dos gênios dos contos das 1001 noites, a Vênus libriana não é escrava  e não deseja uma relação onde haja qualquer forma de hierarquia: preferem que tudo seja feito de igual pra igual. A cordialidade, diplomacia e o bom gosto tendem a marcar o período, que tende a ser favorável para projetos artísticos ou estéticos.   Festas, encontros sexuais ou românticos, novas amizades , projetos criativos e entretenimento em geral ficam mais convidativos, especialmente toda e qualquer atividade que possa ser realizada com parceiras.


Marte em Sagitário





Durante todo o período de sol em Virgem, marte estará no signo de Sagitário. Inicialmente, teremos a influência da conjunção de Marte e Saturno, que trás uma influência frustrante e desanimadora, também em função de netuno em quadratura com ambos.

 Além disso,  o Sol Virginiano estará em quadratura com este Marte em Sagitário durante quase todo o período. Trata-se portanto de um período turbulento, que além das questões já tratadas (eclipses, mercúrio retrógrado) tem a adição deste atrito que tem o potencial pra tornar tudo mais difícil do que o necessário. A crítica virginiana despertará reações furiosas e essa própria crítica será usada como arma em diversas situações, para humilhar, constranger e diminuir aos outros, quer hajam atitudes arrogantes  que justifiquem isso  ou não. Em um conflito dessa natureza,dificilmente há um lado certo e as duas tendências tentam se impor de forma temerária e agressiva.    

O desejo virginiano de aperfeiçoar pode tentar se aplicar a coisas grandiosas demais e tudo acaba ficando pela metade. Tendem a haver problemas na hora de dimensionar  as coisas, o que pode ocasionar desperdícios ou precipitação na hora de jogar o bebê fora junto com a água suja. Acaba sendo um período cheio de coisas a serem feitas, mas que não é necessariamente propício ao trabalho em si por sua natureza conflituosa. Deveremos estar atentos a pressa, às altas expectativas que geram frustrações e ao potencial para tropeços por não observarmos os detalhes.




Júpiter em Virgem e o ingresso de Júpiter em Libra




Neste passagem de Sol por Virgem veremos os últimos momentos do trânsito de Júpiter pelo signo de Virgem. Logo nos primeiros dias uma conjunção entre júpiter, Vênus e Mercúrio , muito benéfica por si mesma, é parcialmente obscurecida pelas sombras projetas pela quadratura de Netuno com a conjunção de Saturno e Marte. Além disso o período é de eclipses , e essa conjunção serve apenas como alento para enfrentarmos da melhor maneira possível as turbulências desses dias. Ela oferece uma boa oportunidade de organizamos o nosso lado e retomarmos rotinas.





No dia 9 de setembro ocorre o ingresso de júpiter em Libra, onde o grande benéfico passa a contar com dignidades essenciais mínimas que o retiram da debilidade e da condição peregrina em que se encontrava estando em Virgem. Esse é sem sombra de dúvidas o principal movimento do mês e indica uma melhora considerável para 2016. Libra consegue trazer mais oportunidades, mas neste signo Júpiter opera de forma "promíscua", onde imperam panelinhas e conchavos, o que pode fazer o senso de justiça libriano soar como fake em alguns momentos. É o extremo oposto da "lei do mais forte" que predomina com júpiter em Áries e Leão por exemplo, aqui o que predomina é "para os amigos, tudo, para os inimigos, nada." Definitivamente ser 'autossuficiente' não é o 'bastante' pra se aproveitar um momento como esse.  Privilegiaremos nossos amigos e aliados caso estejamos na condição de oferecer oportunidade a alguém, e de modo geral as pessoas que tiram maior proveito do momento são aquelas que se movimentam melhor em bando, que são mais articuladas e tem bons amigos ou conhecidos valiosos.    

Falarei muito mais sobre o que esperar de Júpiter em Libra num artigo específico sobre esse tema em setembro.



Saturno, Urano, Netuno e Plutão durante o período:




Neste Período Saturno vai transitar entre 09° e 11° de Sagitário, em movimento direto. O acontecimento mais importante será a quadratura exata entre Saturno e Netuno, a última, que ocorre no dia  10 de setembro aos 10°24' de Sagitário/Peixes. Sendo o último contato exato, essa quadratura tende a ser a mais forte e deve deixar um sabor amargo. Para quem vive contato desses dois planetas com algum ponto do mapa, o resultado da inércia, da inabilidade pra agir e conter um problema antes que ele se proliferasse vai pesar neste momento. Assim esse período virginiano ainda tem a marca melancólica que predominou em todo o ano de 2016. A diferença é que isso vai efetivamente terminar agora.   

Já urano, em movimento retrógrado, transita entre 24° e 23° de Áries, sem ser ativado de forma importante no período.

 Netuno, também retrógrado, transita somente pelo grau  10° de Peixes e recebe ativação do Sol e estará oposto ao eclipse solar de primeiro de setembro ,  acrescentando uma energia confusa  ao período, que pode ser decepcionante. Além disso tem a questão da quadratura exata com Saturno já discutida acima.


Plutão ainda retrógrado começa a se preparar para estacionar, transitando entre 15° e 14° de Capricórnio e formando um rápido trígono com o Sol no início de setembro, sem receber ativações importantes além dessa. Plutão fica direto após o ingresso do Sol em libra.  
Comentários
3 Comentários

3 comentários:

Flor de Maio on 3 de setembro de 2016 16:26 disse...

Muito completa a abordagem, obrigada!

Flor de Maio on 3 de setembro de 2016 16:26 disse...

Muito completa a abordagem, obrigada!

Carlos Daniel Penco on 24 de setembro de 2016 21:03 disse...

Queria muito que você continuasse abordando signo e ascendentes!Sou um aquariano com ascendente em Peixes na espera! Parabéns!

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015