quarta-feira, 30 de setembro de 2015

A constelação de Leo (Leão)





A constelação de Leão é uma das mais importantes porque assim como Órion por exemplo, é uma constelação que abriga muitas estrelas brilhantes (de alta magnitude), formando um desenho de fácil localização no céu noturno, sendo por isso uma das mais antigas a ter sido reconhecida e nomeada como tal. Dentre elas encontra-se aquela que os antigos consideravam como a mais poderosa dentre as estrelas fixas, Régulos, sua estrela Alfa, além de outras de destaque como Denébola e Zosma. Essas três estrelas mais importantes da constelação de Leão hoje em dia incidem sobre o signo de Virgem. Sua figura é a do mais nobre dos animais, o Leão. Mas não qualquer Leão: Neste caso trata-se do Leão de Neméia da mitologia grega, cuja heroica execução foi um dos trabalhos de Hércules. Por esse motivo essa estrela na verdade acaba personificando o próprio Hércules, personagem mitológico que acaba aparecendo bastante entre as constelações que vão de Câncer a Sagitário (com a constelação de Hércules caindo próxima dessa última constelação).

Os Leões fazem parte de um dos gêneros de grandes mamíferos mais difundidos até cerca de 10.000 anos atrás, sendo tão comuns quantos os humanos e tendo presença registrada em todos os continentes. O Gênero é conhecido como Panthera, e inclui outros grandes felinos como o Tigre, a Onça, o Puma e o Leopardo. A característica em comum dos membros desse grupo é a capacidade de rugir de forma bem ruidosa e imponente (coisa que os Guepardos por exemplo, membros de outro gênero, não conseguem fazer). Os Leões  sempre foram associados a nobreza, sendo um símbolo solar primordial, principalmente em função da cor castanho-dourada e da Juba presente nos machos, frequentemente loira ou negra, e pela própria condição de topo na cadeia alimentar nos nichos em que vivem.





Historicamente é uma das figuras mais presentes em brasões e estandartes militares e monárquicos. Possui algumas derivações mitológicas na forma de figuras híbridas monstruosas como as Mantícoras, Grifos, Esfinges e Quimeras. São representados em pinturas rupestres já a muitos milhares de anos e são representados em várias situações como um tipo de provação suprema que prova a força e o poder de algum herói em diversas lendas.

No antigo Egito, a Deusa Sekhmet tinha cabeça de Leão. e era frequentemente confundida com a deusa Bastet (que tinha cabeça de gato). Sekhmet era uma deusa violenta e temperamental, muito temida, e representava as doenças. Era uma manifestação da fúria do deus supremo Rá, sendo a deusa da vingança e das punições. Segundo sua lenda, foi criada em momento de desgosto do Deus Rá em relação a humanidade, que a enviou para punir os corruptos, mas a deusa acabou se mostrando uma força sanguinárias, incontrolável e muito destrutiva. Aproveitando-se da sua sede de sangue, Rá criou o vinho para embebeda-la e assim torna-la novamente controlável.





Já o Leão de Nemeia foi o primeiro trabalho de Hércules, designado por Euristeu, neto do herói Perseu, que recebeu como missão do Oráculo de Delfos ordenar de Hércules a realização de 12 tarefas que tinham como intenção colocar em risco a vida do herói. A deusa Hera é quem estava por trás dessas exigências e queria assim se vingar da traição de Zeus, já que Hércules é um dos seus muitos bastardos. Mas Hércules era especial, era seu filho preferido e talvez aquele que mais se assemelhava ao próprio Zeus.


O Leão de Nemeia era uma criatura terrível que habitava a planície de Nemeia. Ele tinha um rugido tão poderoso e tão aterrorizante que quase todos os homens desistiam de persegui-lo antes mesmo de se aproximar da fera, e aqueles que resistiam ao pânico se deparavam com um monstro poderosíssimo, com o couro impenetrável  que resistia a todas as armas, e terminavam fatalmente devorados. Hércules porém era o homem mais forte do mundo e ao se aproximar do leão o golpeou na cabeça com sua maça, o que foi suficiente para atordoar a criatura, dando ao herói tempo de estrangulá-la com a força descomunal dos seus próprios braços. Depois de derrotar a criatura Hércules removeu seu couro usando suas próprias garras e fez com a pele um manto e usou a cabeça da criatura como elmo em todas as aventuras subsequentes. Por esse motivo, eu vejo a constelação de Leão como uma representação do próprio Hércules, já que esse Leão foi seu primeiro trabalho e principal estandarte.    

Uma lenda muito semelhante pode ser encontrada no velho testamento , no livros dos Juízes. Trata-se de Sansão que recebeu de Deus força sobre-humana com a qual realizou diversos feitos para honrar o Deus de Israel. A força de Sansão estava ligada diretamente aos seus cabelos: se lhe fossem cortados, o herói se tornava muito mais fraco, tal como a maioria dos mortais, e por esse motivo muito vulnerável, já que seu poder lhe angariou muitos inimigos.Uma das façanhas de Sansão foi matar um leão que o atacou agarrando a fera pela boca e simplesmente abrindo ela com sua força incalculável até esgarçar a cabeça do animal.





Os cristãos durante um período inciaram um processo de atribuição das lendas bíblicas sobre as constelações, como estratégia pra eliminar costumes antigos atrelados ao paganismo. Seguindo essa linha, uma das atribuições do cristo era a da constelação de Leão. Nela o leão representa a figura do cristo ressuscitado após o terceiro dia, com base na lenda de que filhotes de leões natimortos eram ressuscitados por seus país com um rugido após 3 dias.  

Já na China antiga, as estrelas da constelação de leão formavam a constelação do Cavalo, que deu origem posteriormente ao signo chinês do cavalo, apesar de que as características do cavalo chinês não tinham uma relação muito direta com o signo de Leão na astrologia ocidental. Na tradição chinesa o cavalo é entendido como um símbolo de força, competência e também está muito relacionado a espiritualidade.

Astronomicamente Leão é uma constelação grande com cerca de 36° de extensão de longitude celeste. No zodíaco é precedido pela constelação de Câncer e sucedido pela constelação de Virgem. Outras constelações limítrofes incluem a Ursa Maior, o Leão Menor, Hidra, Taça (Crater), Sextans e a Cabeleira de Berenice, que antigamente era incluída na constelação de leão representando sua cauda.

Como já foi citado, Leão tem muitas estrelas brilhantes e de importância astrológica. Todas elas podem ser encaradas como significadoras de força, coragem e liderança em algum nível, como é a natureza simbólica do Leão, mas cada uma acaba tendo sentidos mais específicos de acordo com a região do corpo do Leão onde elas caem.  Vamos conhecer o significado e a posição atual delas (pra outubro de 2015):






Alterf, localizada atualmente em  18°♌05' fica precisamente dentro da boca aberta do Leão, e tem natureza marciana. Em representações mais antigas ficava nos olhos do leão (seu nome significa olhar) e sua natureza combina Marte e Saturno. Essa estrela fazia parte de uma das mansões lunares dos árabes, e seus significados são maléficos. Por se localizar na cabeça do Leão, é sinônimo de violência e crueldade. Ras Elased Australis, localizada em 20°♌55' e Ras Elased Borealis, localizada em 21°♌27' também estão na cabeça do Leão e compartilham da mesma natureza Marciana/Saturnina, significando um comportamento furioso, violento e muito cruel. Se levarmos em consideração que é com a cabeça que o Leão desfere o golpe fatal em suas presas (com uma mordida), a razão desses significados hediondos é compreensível. Subra, localizada atualmente em 24°♌27' , fica na pata dianteira direita do Leão, e se levarmos em conta que os felinos usam também as garras dianteiras como armas, podemos atribuir a essa estrela o mesmo sentido das anteriores, levando em conta apenas que essa estrela tem uma natureza mais saturnina.   Podemos encarar toda a região que vai de 17° a 25° de Leão (atualmente) como marcada por essas estrelas de natureza em comum, as armas do leão. Adhafera, localizada em 27°♌46' se localiza na juba do Leão e sua natureza combina Saturno e Mercúrio. É associada ao trabalho em edificações como o realizado por pedreiros ou engenheiros. Para Vivian Robson, ela pode significar uma pessoa investida de autoridade que é traída por seus subordinados, especialmente se ascender.    





Régulos é a estrela alfa da constelação de Leão e está localizada atualmente em 00°♍02'. É a principal estrela da constelação e sobre ela ja escrevi um artigo exclusivo. Fica localizada precisamente sobre o coração do Leão e significa coragem, orgulho, força, determinação, realeza, mas tem também um aspecto violento e tirânico muito forte. Leia mais sobre essa estrela:

Régulos

Zosma, localizada em 11°♍31' fica nas ancas do Leão, e Coxa, localizada em 13°♍38', fica no flanco do Leão, na pata traseira. Essas estrelas compartilham da mesma natureza e significado, sendo Zosma mais marcante e mais forte. São da Natureza de Saturno e Vênus e significam benefícios  que a pessoa obtém na vida às custas da desgraça alheia, em função da desonra alheia ou infligindo sofrimento e humilhações a outros. Tem uma característica melancólica , podendo indicar uma personalidade pessimista. Também indica uma conduta egoísta e cruel.  Os benefícios são considerados discretos, mas essa estrela também pode dotar os nativos de habilidade proféticas segundo os Persas antigos.    

Denébola, localizada em 21°♍49' fica na cauda do Leão. Assim como Zosma, sua natureza é como Saturno e Vênus, talvez mais Vênus neste caso, porque essa é uma estrela de reputação mais positiva.É interessante que ela representa justamente o tufo de pelos que fica na ponta da cauda do Leão. Esse tufo na verdade esconde uma formação óssea em forma de ferrão, e como simbologia, o tufo de pelos mostra uma natureza bela e venusiana no exterior, porém dura e saturnina no interior. É uma estrela muito importante, Basicamente indica uma personalidade generosa, bem intencionada, uma pessoa disciplinada e de maneiras delicadas, mas sujeita a infortúnios a despeito de sua boa conduta. Ela pode indicar pessoas que são testemunhas ou mesmo vítimas de tragédias climáticas ou outros tipos de situação fora do controle. Pode atrair sucesso , mas neste caso sempre associado a uma queda. Apesar de bondosos, seus nativos podem ser melancólicos.  É emblemática a conjunção que a cantora Amy Winehouse tinha do Sol com essa estrela. A princeesa Maria Luisa de Lamballe, uma das melhores amigas de Maria Antonieta,apesar de ter sido religioso e praticado a caridade ao longo da vida, era rejeitada pelo marido que lhe era extremamente infiel e terminou morta linchada por uma turba durante a revolução Francesa; Maria Luisa também tinha o Sol em conjunção com Denébola.    










Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015