sexta-feira, 19 de dezembro de 2014

Saturno em Sagitário









No próximo dia 23 de dezembro veremos Saturno saindo das profundezas do signo de Escorpião. A imagem que podemos evocar pra representar esta movimentação celeste é a de alguém que lentamente emerge de um lago ou pântano de águas completamente turvas, com o corpo sujo e fétido. Naquele ambiente subaquático e dominado pela putrefação e pela morte, mas ao mesmo tempo rico em manifestações biológicas onde nascimento e morte se encontram o tempo inteiro, os sentidos normais como a visão ou a audição de nada servem. Saímos de um mundo em que tivemos que aprender a confiar nos nossos instintos e intuição.




No império da cegueira e da surdez do elemento água, nossos instintos de sobrevivência mais animalescos vem a tona, assim como as faculdades mais sublimes da esfera da mente e da emoção. É impossível confiar sem ver com clareza. Tudo o que nos guia neste tipo de condição é o instinto, mudo e irracional, e a intuição, confusa e supersticiosa. Cercados pela crise e desprovidos de perspectivas, fomos forçados a desenvolver a resiliência:  sucumbir à morte ou perda fácil e iminente, ou resistir bravamente e sobreviver à provação.




Nada é mais difícil e mais complexo do que o universo das crises de escorpião. Nada é mais pesado e mais assustador, nenhum estagio exige mais de nós do que esse. Mas não é curioso que seja justamente este o estágio que nos encaminha pra Sagitário, local da entronização máxima de Júpiter, o grande benéfico? É curioso mas é ao mesmo tempo óbvio. Quem sobrevive à crise sai dela muito maior, muito mais forte e muito mais confiante. O medo da morte é o maior limite , o maior dentre os medos humanos. quando ele é superado e quando a crise que ameaça a existência fica no passado, somos brindados com o dom da fé e da confiança na vida. Ficamos leves e descobrimos que podemos voar: Aprendemos que seguir em frente fecha todas as feridas.




Parados diante da crise, estamos mortos e somos consumidos pela crise em si. A experiência da desconfiança angustiante em escorpião, da dúvida diante do que vemos e ouvimos, ironicamente leva ao desenvolvimento da fé em Sagitário. Nada é mais ousado e mais suicida do que ter fé. Mas a fé é fértil. duvidar ou desconfiar tende a matar as manifestações espontâneas. A desconfiança é estéril e assassina: ela impede a vida e a possibilidade de brotar tanto o ruim quanto o bom. E se não quisermos desistir ali mesmo, diante da crise e do medo, paralisados pela desconfiança e intoxicados pelo apego, a única saída é nos despirmos completamente das nossas reservas, vergonhas, inseguranças e tabus: Completamente expostos e vulneráveis somos livres e não temos mais o que temer, nos adiantamos a todos os nossos temores. Assim estamos livres para confiar. E assim temos acesso a uma força e um poder incalculável, e assim ganhamos o impulso pra voltar a tona e novamente encarar o mundo.




Uma outra figura que descreve muito bem o que acontece em Escorpião e leva até Sagitário é a lenda da fênix. Todos os animais regidos por Escorpião atravessam em um dado momento de seus ciclos de vida um período de transformação (a troca de pele) em que ficam completamente vulneráveis, se regeneram e finalmente saem da crise mais fortes do que eram anteriormente. Até mesmo para o ser humano, cada processo que leva ao amadurecimento é presidido por uma crise dramática em que mudanças profundas se sucedem nos mais diversos níveis.




Basicamente, quando finalmente entramos em Sagitário, significa que vencemos nosso inferno pessoal. Assim Sagitário emerge como a figura mítica, o centauro arqueiro, símbolo da liberdade plena, da voracidade e do fantástico. Depois do que vimos e vivemos em Escorpião, nada mais é capaz de nos deter em nossa caminhada, e a confiança se transforma em nosso amuleto. Confiança que se transforma em fé, que gera certezas e que obviamente em algum momento passam a oferecer certos riscos que vão evoluir na medida em que Saturno avança em Sagitário, e que vão culminar numa nova abordagem lá na frente, quando Saturno entra em Capricórnio e descobrimos o antídoto para a confiança cega que se desenvolve em Sagitário. Mas até lá ainda leva tempo...e Nada é mais necessário, depois de tanta crise , que um mínimo de confiança e fé na vida.





E assim podemos apresentar essa época que se desenha a nova frente. Uma época que promete ser mais leve, principalmente no que diz respeito ao conteúdo emocional. Menos desconfiança, menos apego e mais votos de confiança simplificam as relações. A vida passa a ser encarada de forma muito mais frontal e muito mais honesta no âmbito de Sagitário. A assim vamos agir uns com os outros, de maneira mais desprendida, franca e aberta.






Como senhor dos medos e limitações, Saturno sai da esfera dos medos emotivos de escorpião onde imperou a desconfiança, e se insere na esfera dos medos de ordem moral e intelectual. Basicamente em sagitário tememos profundamente a ignorância. Por se tratar de um signo relacionado a cultura, ao conhecimento de modo geral e ao universo acadêmico, Saturno em Sagitário pode levar a um surto de pedantismo muito forte. O pedantismo em geral está presente naqueles que não tem certeza plena daquilo que sabem e precisam da validação constante do mundo exterior. São também aqueles que nunca tem certeza se sabem o bastante, e acreditam no conhecimento como um instrumento de controle e de poder. A crença de que é necessário ser superior ao coleguinha, e que a única maneira de provar que é superior a ele e demonstrando teorias inconvenientemente sobre a vida e a não-vida.


Esse medo da ignorância (principalmente o medo de se enquadrar nesse tipo de adjetivação) leva a comportamentos exibicionistas, petulantes e completamente excessivos, em alguns casos invasivos.


Saturno em Sagitário busca autoridade através do conhecimento. E Saturno passando por este signo tende a trazer uma reforma e uma readequação das estruturas que produzem o conhecimento. É bem possível que muitas delas estejam atrasadas ou defasadas nesse momento. Isso vale para as escolas e também para todo o ambiente acadêmico. Plutão em Sagitário trouxe transformações pra essa área que precisam ser seladas por agora. Hoje em dia saber um assunto vale o mesmo que nada. Essa é a forma antiga de se abordar e buscar o conhecimento. O que importa hoje em dia é compreender um assunto. Flexibilizar a busca abarcando diversas fontes e criando conexões entre todas elas, pra chegar a uma síntese e/ou numa nova saída. Não basta mais saber o nome de todas as capitais europeias, todos os presidentes dos Estados Unidos ou de todos os afluentes do rio amazonas: Hoje em dia esse conhecimento já é acessível de maneira completamente instantânea. Articular o conhecimento em algo funcional, esse é o desafio que surge e que deve ser trabalhado pelas esferas intelectuais daqui pra frente. É bem possível portanto que sintamos um clima de decadência nos ambientes acadêmicos por exemplo, a sensação de que as estruturas são velhas e de que alguns professores falam línguas mortas. Essas são as entidades que precisam de reforma nesse momento.


Repensar a forma com que se transmite e com que se busca, e também como se cria o conhecimento é um dos grandes desafios de Saturno em Sagitário. Mas este signo não se limita somente a essa esfera. O judiciário também é um tema regido por Sagitário, regência compartilhada com o signo de Libra. Portanto a justiça, a grande fabricadora das verdades sociais, vai dar sinais de senilidade e ela também vai requerer revisão e reforma, e a esperança é de que isso ocorra.






Outra coisa que é de Sagitário é o elemento estrangeiro. Tudo o que é de fora, o que é de uma cultura além da nossa está relacionado a esse signo e Saturno em Sagitário vem pra reestruturar a forma como lidamos com nossos vizinhos de outros países, a forma como lidamos com a diversidade cultural, étnica ou religiosa dentro de nossas sociedades e a forma como lidamos com o indivíduo que imigra ou que visita um território estrangeiro. Entretanto, como estamos falando de saturno, o que podemos esperar é que as novas abordagens sejam um pouco mais conservadoras, ou seja, que elas não sejam assim tão novas. Não é saturno em sagitário quem rompe fronteiras, é bem provável inclusive que elas se acentuem. Leis que regulamentam imigração podem mudar pra acelerar o processo dos que mudam de país ou buscam uma outra cidadania, mas também para limitar os que são elegíveis pra esse tipo de mudança.






O trânsito de Saturno por Sagitário está só começando. Haverá ainda um breve retorno de Saturno pra Escorpião no ano que vem e então um ingresso definitivo em Sagitário. Veja as efemérides de Saturno em Sagitário:






Saturno ingressa pela primeira vez em Sagitário: 23/12/2014


Saturno estaciona aos 04° de Sagitário e fica retrógrado: 15/03/2015


Saturno volta para o signo de Escorpião, ainda retrógrado: 15/06/2015


Saturno estaciona e fica direto aos 28° de Escorpião: 01/08/2015


Saturno ingressa definitivamente em Sagitário: 17/09/2015


Saturno estaciona e fica retrógrado pela segunda vez, aos 16° de Sagitário: 24/03/2016


Saturno estaciona e fica direto pela segunda vez, aos 09° de Sagitário: 12/08/2016


Saturno estaciona e fica retrógrado pela terceira vez aos 27° de Sagitário: 05/04/2017


Saturno estaciona e dica direto pela terceira vez aos 21° de Sagitário: 25/08/2017


Saturno deixa definitivamente o signo de Sagitário e ingressa em Capricórnio: 20/12/2017
Comentários
1 Comentários

1 comentários:

Bruno Cheick on 11 de fevereiro de 2015 15:41 disse...

Boa tarde. Tentei me comunicar com voce no inbox via facebook. Mais o senhorzinho nao me responde de forma alguma. Kkk poderia me ajudar, queria muito saber meu mapa astral. Só sei que sou um nativo ariano... Mas nao faço ideia de como descubro minha lua e meu ascendente... Olhe no meu inbox. Meu nome é Bruno... Boa tarde

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015