quinta-feira, 3 de janeiro de 2013

Vislumbres de 2013: a lua e os eclipses




É sempre complicado falar de como será um ano, porque no final das contas ele é um ano em particular de acordo com a visão e experiências de cada um que o vive. Mas vamos tentar abordar 2013 sob o viés da astrologia, analisando os trânsitos desse ano, principais aspectos e elementos astrológicos dignos de nota, e vamos interpretar as coisas baseados nos significados e interpretações astrológicas. Como esse é um artigo com potencial de ficar muito extenso, ele será divido. Começamos com a primeira parte, que trata dos trânsitos mais curtos. Vamos aos spoilers dados ao céu portanto, começando pela Lua. pra falar sobre ela, vou me valer na verdade de dois elementos astronômicos relacionados a ela e que tem um ciclo mais lento. 

A Lua em 2013



Neste ano o ponto astronômico do apogeu lunar, conhecido entre os astrólogos como “lilith” ou “lua negra”, vai passar dos 12° Gêmeos no início do ano para 23° Câncer no início de 2014. A partir desta informação, podemos entender que a lua passando por entre os signos de Touro, Gêmeos, Câncer e Leão estará particularmente lenta ao longo de todo o ano de 2013, enquanto que as passagens da lua pelos signos opostos, Escorpião, Sagitário, Capricórnio e Aquário será particularmente rápida. A velocidade da lua lenta cai para menos de 12° por dia, enquanto que a velocidade da lua rápida ultrapassa os 15° por dia (a média da lua é de 13,5° por dia, o tamanho de uma mansão lunar). Uma diferença sutil, mas que quando analisada na totalidade acaba por fazer um pouco de diferença.

Os astrólogos modernos entendem Lilith como um elemento que trata da manifestação mais selvagem do universo feminino. O que podemos inferir na prática é que a Lilith pode sugerir um ponto do zodíaco em que as coisas ficam com uma energia de “obsessão”. Lilith pode apontar a necessidade de um “mergulho” dentro dos temas relacionados ao signo por onde está passando, porque o trânsito da lua fica particularmente lento nesses signos. A diferença de tempo, no final, é de cerca de 15 minutos por grau, ou mais de 6 horas por signo. Significa que em 2013 a lua ficará 6 horas a mais em Câncer, quando comparamos com o tempo que ela vai permanecer em Capricórnio.

O primeiro semestre na realidade colocará o foco no signo de Gêmeos, onde a Lilith vai estar transitando. Isso significa que haverá um foco maior na comunicação e nas relações triviais simbolizadas por Gêmeos. A manifestação “selvagem” da lua em Gêmeos pode ser entendida na forma da malícia, da fofoca e do mau uso de informações. Pode indicar a dificuldade de aproximação com grupos sociais fechados, ou “panelinhas”, estabelecendo-se um elemento de bairrismo nas relações.



Com a lilith indo pro signo de Câncer isso se intensifica ainda mais, porque o sentimento bairrista ultrapassa as barreiras dos grupinhos fechados tornando-se uma normal. Câncer é o signo do lar, da terra natal, e a defesa obcecada destes elementos é um dos fatores que se pode observar com a passagem de Lilith por Câncer. Como vemos, há muito em comum entre os signos de Gêmeos e Câncer, mais do que imaginamos inclusive. Isso acontece porque esses signos formam uma relação de antiscion, ou seja, é como se um fosse o reflexo do outro, ou como se um fosse o complemento do outro. Apesar de estruturalmente diferentes (ar mutável X água cardinal), eles acabam se encontrando em seus significados. Se Câncer representa a terra natal e os sentimentos de raiz, Gêmeos simboliza as relações mais primordiais que travamos, com nossos irmãos, parentes, vizinhos, colegas de escola, colegas de trabalho, com a pessoa que senta do seu lado numa viagem de avião. Gêmeos é o relacionamento circunstancial, que você trava porque resolveu fincar raízes em algum local e não tem como escolher as pessoas que já estarão nesse local, tem que se adaptar a elas.

Se Lilith em Gêmeos pode indicar uma malícia maior nas relações, Lilith em Câncer, talvez em reação a isso indique um sentimento de insegurança, levando as pessoas a ficarem mais defensivas, tomando cuidado com “estranhos”. Lilith vai entrar em Câncer dia 9 de junho de 2013. Notamos aí que Lilith vai praticamente acompanhar o trânsito de Júpiter, sobre o qual falaremos depois. De qualquer forma, lilith estará em proximidade com Júpiter, indicando que em 2013 a experiência jupteriana ocorrerá em câmera lenta, já que cada passagem da lua por Júpiter será especialmente lenta, em alguns momentos coincidindo com o ponto de extrema lentidão da lua.


Ainda a lua em 2013 – Os eclipses



Outro ponto astronômico importante, também relacionado à lua, é o eixo formado por aquilo que ficou conhecido como “Nodos Lunares”. Tradicionalmente chamados de Cabeça (Norte) e Cauda (sul) do dragão, eles formam no zodíaco um eixo por onde a lua cruza a eclíptica. A Eclíptica nada mais é do que a região do céu, localizada ao longo das constelações do zodíaco, por onde o Sol transita sem grandes variações de ano pra ano. O Nodo Lunar é o único ponto do trânsito lunar que coincide com a posição exata do sol, devido a oscilações na latitude astronômica da lua.

Hoje por exemplo, o nodo Norte lunar está aos 24° de Escorpião. Se a lua estivesse em Escorpião, ao passar pelos 24° ela estaria cruzando uma das únicas regiões do zodíaco onde ela ocuparia a mesma posição do sol, com a outra sendo o ponto diametralmente oposto, 24° de Touro. Caso Hoje o Sol estivesse aos 24° de Escorpião, a lua ao passar por este grau formaria com ele uma lua nova e um eclipse Solar Total.



Na realidade, pra que ocorra um eclipse não é necessário que a lua nova (ou lua cheia) coincida exatamente com o grau dos nodos daquele momento, existe uma margem, de aproximadamente 17° antes e depois do ponto exato (no caso de eclipse lunar) e de aproximadamente 15° antes e depois (no caso de eclipse solar) em que a lua nova ou lua cheia se converte em eclipse. Eclipses totais ocorrem muito próximos ao grau dos nodos lunares, por isso são mais intensos em seus significados também.

Assim, uma lua nova que ocorrer na região compreendida entre 15° antes e 15° depois de qualquer nodo lunar seria automaticamente um eclipse. Uma lua cheia que ocorre na região compreendida entre 17° antes  e 17° depois de qualquer um dos nodos é um eclipse lunar.

Tomando a posição do Nodo lunar de hoje (24° de Escorpião), uma lua nova que ocorresse entre 09° de Escorpião e 09° de sagitário, ou 09° de Touro e 09° de Gêmeos, seria um eclipse solar. Uma lua cheia que ocorresse entre 07° de Escorpião e 11° de Sagitário, e 07° de Touro e 11° de Gêmeos, seria eclipse lunar.

O nodo lunar corresponde somente ao ponto em que a lua cruza a eclíptica, outros planetas tem seus próprios nodos, no caso deles conhecidos como nodos planetários, que recebem menor importância para a astrologia, portanto o Nodo lunar serve somente para a lua e principalmente por esse motivo que considero a análise de trânsitos dos nodos em relação aos planetas sem sentido. O nodo lunar se move ao longo do ano, em movimento retrógrado. Ao longo de 2013, o nodo norte da lua vai dos 24° de Escorpião para os 05° de Escorpião ao final do ano, numa variação de 19° aproximadamente.

Se os trânsitos dos Nodos em relação ao mapa de nascimento são sem sentido, os eclipses formados ao redor da posição dos nodos não, estes na verdade tem grande importância e impacto. Mas o que importa de fato é o grau do eclipse. Quanto mais próximo ao grau exato do nodo, mais forte o eclipse, e mais escuridão haverá no momento do eclipse.

Neste ano ocorrerão eclipses principalmente nos signos de Touro e Escorpião, mas ocorrerão também outros eclipses de efeitos mais secundários, nos signos de Sagitário e Áries.  Vejamos em que regiões do zodíaco ocorrerão os eclipses de 2013:        

Primeiro Bloco, entre abril e maio de 2013, com 3 eclipses, sendo dois lunares parciais e um solar total bem forte:



Lunar, 05° de Escorpião, 25/04/2013, do tipo parcial.

Solar, 19° de Touro, 09/05/2013, do tipo total e muito forte, porque ocorrerá a menos de 3° de distância do nodo sul da lua. Será o eclipse mais forte do ano. A linha deste eclipse passa pelo norte da Austrália e pela Oceania. Vênus, dispositora do eclipse, estará em Gêmeos, em conjunção com as Plêiades.

Lunar, 03° de Sagitário, dia 25/05/2013, do tipo parcial e bem fraco, porque ocorre em signo diferente do nodo lunar e quase no limite de distância pra ocorrência de eclipse lunar.


Segundo Bloco, com apenas 2 eclipses, entre outubro e novembro de 2013:


Lunar, 25° de Áries, dia 18/10/2013, do tipo parcial e bem fraco, porque assim como o de sagitário, também ocorre em um signo diferente do signo dos nodos lunares.

Solar, 11° de Escorpião, total, de Nodo Norte, muito poderoso. Esse não será somente um eclipse, mas também um stellium muito coeso de 4 planetas no signo de Escorpião, com Mercúrio retrógrado aos 07° de Escorpião e Saturno aos 13° de Escorpião. Outro ponto alto do ano de 2013! Mercúrio estará em conjunção quase exata com o Nodo lunar norte. A linha deste eclipse cruza o continente africano e vai até o norte do caribe. Marte, dispositor do eclipse e do stelliun, estará aos 11° de Virgem em sextil ao eclipse em si, e em trígono com Plutão em Capricórnio.

Vemos que os eclipses lunares terão pouca força nesse ano, 2013 será um ano de eclipses solares fortes, emblemáticos e intensos, que certamente afetarão bastante a vida de taurinos e escorpianos, que também estarão sob influência dos trânsitos de saturno em Escorpião.

Depois confira a tabela atualizada com as fases da lua pra 2013.

No próximo post vamos ver o que teremos em termos de trânsitos de Mercúrio, Vênus e Marte. 
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015