terça-feira, 23 de outubro de 2012

Saturno em Escorpião ♏




A algumas semanas aconteceu uma importante mudança no céu. O planeta Saturno deixou o signo de Libra, por onde permaneceu por quase 3 anos, desde o final de 2009, e ingressou no signo de Escorpião, e hoje está formando pela primeira vez uma conjunção com o Sol após seu ingresso, aos 02° de Escorpião. Saturno é um dos planetas mais importantes a se analisar quando se deseja perceber as qualidades de um período de tempo, porque ele representa uma espécie de consciência coletiva relacionada a normas momentâneas, relacionadas a cada signo por onde Saturno vai passando. É como se fosse mais sensato, normal e coerente agir de acordo com aquilo que Saturno sugere em cada época. É como se Saturno tocasse uma música com coreografia pré-definida. Não somos obrigados a seguir essa coreografia a risca, mas quem resolve contrariá-la sofre as consequências. 

A ação saturnina tem mais peso sobre os mais jovens. Na medida em que os anos vão passando todos vão compreendendo melhor o fluxo do tempo e vão se adequando as diferentes nuances de cada época. Os jovens ainda estão aprendendo, estão conhecendo o tempo e cada passagem de saturno pra eles é inédita. Assim os erros são invariavelmente mais frequentes. Cada ano a mais, é um aprendizado a mais, e assim, depois de determinada soma de anos (que varia muito de pessoa pra pessoa)  a maturidade ajuda a evitar a grande maioria dos erros. Aos 29 anos de idade  o ser humano já passou por todas as experiências possíveis e imagináveis simbolizadas por saturno, e nas próximas provavelmente estará muito melhor preparado pra lidar com a situação. Diferente por exemplo de Urano, Netuno e Plutão cuja ação jamais é dominável no espaço de tempo de uma vida humana média.



O trânsito recente por Libra:



Enquanto Saturno passou por Libra ele certamente gerou muitos impasses, tornou as decisões mais difíceis e fez com que o buscar apoio nos outros se tornasse um movimento óbvio. Em Libra todos se escoram uns nos outros, as decisões precisam ser pesquisadas ou tomadas em conjunto e existe muito medo relacionado ao julgamento alheio. Um medo silencioso, que ninguém confessa. A compulsão por se comprometer com o outro apenas para agrada-lo (sem que aja necessariamente qualquer forma de intenção ou sentimento verdadeiro) pode ter sido um problema. Podemos ter assumido posturas e opiniões que não eram nossas em prol de grupos, relacionamentos frágeis, superficiais e falsos, em nome exclusivamente das aparências.
Todos querem parecer “integrados”  numa época libriana, ser uma voz que destoa na multidão causa medo e acaba sendo evitado pelos “sensatos”. Mas ao mesmo tempo, durante essa passagem específica Júpiter e Urano formaram oposição com Saturno, então muitos viveram o dilema e o conflito de se assumir como único numa época em que todos são tão cópias mal feitas uns dos outros.

O lado bom de Libra certamente foi a supervalorização do bom senso e do intelecto. Também o elemento gregário  de libra, que ajuda e facilita na aproximação entre as pessoas. Foi uma época de harmonia, ou ao menos de busca constante por essa, onde a maioria buscava evitar o confronto e tolerava até mesmo o intolerável na medida do possível, eventualmente na base do auto sacrifício (Peixes e Libra não formam antiscion à toa). E foi uma época em que a beleza se entronizou, porque libra aprecia sobretudo a boa aparência , a estrutura impecável, simétrica e agradável, desprezando tudo o mais que esteja sob a superfície das coisas. Pode não ser exatamente algo muito virtuoso, mas certamente contribuiu para o embelezamento das pessoas e do mundo a sua volta.       



Saturno em Escorpião



É necessário, agora que Saturno está em Escorpião, que observemos com muita cautela em que áreas da nossa vida assumimos posturas, opiniões e responsabilidades que não nos pertencem, que não tem relação com nossa essência; É chegado o momento de cada um entrar em contato com a sua verdade interior, e ser fiel a si mesmo. Cada elemento alienígena que agregamos apenas para agradar aos outros, apenas para nos adequarmos ao momento, a situação, deve ser impiedosamente eliminado, porque tudo o que contraria nossa essência causa obstrução ao desenvolvimento da nossa verdade pessoal.  Devemos agora redirecionar nossa energia e buscar somente as alianças que vão de encontro com o que somos, sem medo de eventualmente soarmos antipáticos. Essa é portanto uma fase de depuração e de despedidas, que podem ser libertadoras ou dolorosas, mas em todos os casos, necessárias. E aqui não nos despedimos somente de relacionamentos ruins, mas de todo e qualquer elemento da nossa vida que gera obstrução ao nosso desenvolvimento como ser humano, ao nosso progresso como indivíduos, seja isso em nível material, coletivo, emocional ou mesmo espiritual.



Escorpião rege um estágio no desenvolvimento coletivo que simboliza a necessidade de eliminação de todos os elementos parasitários que eventualmente se agregam a nossa existência enquanto vamos passando pela vida. Esses elementos podem ser relacionamentos que causam atrasos, hábitos ruins e autodestrutivos, apegos doentios ou convicções negativas e destrutivas. Cada um desses elementos age como uma erva daninha, definhando nosso ser e impedindo que cheguemos ao estágio da expansão dos limites, representado em Sagitário. Em libra vivemos o necessário estágio das trocas, dos relacionamentos e das comparações, e é onde temos a oportunidade de enriquecer nossa bagagem através do aprendizado direto com o outro. Mas é também neste estágio em que mais nos expomos as entidades, energias, coisas e situações daninhas, que eventualmente se agregam a nossa vida, misturadas a tudo de bom que coletamos de toda a mistura coletiva proporcionada por libra.

Em escorpião precisamos reconhecer aquilo que permitimos que se alojasse em nosso interior em um momento em que não tivemos tempo de analisar se aquilo que absorvemos era realmente bom ou não.  A torrente de informações que acabamos absorvendo em épocas marcadas pelo elemento ar frequentemente só tem a oportunidade de ser depurada em épocas do elemento água. Temos então que interceptar o que faz mal, e no processo tomar muito cuidado pra não jogar fora o bebê junto com a água da bacia. O Radicalismo escorpiano pode nos levar a eliminar tudo, sendo que o correto aqui é a depuração, não as amputações indiscriminadas. O processo em todos os casos em que for necessário, tem que ser feito com calma e consciência. O que adquirimos em determinado momento, seja em termos de relacionamento, conquista material ou o que for, pode nunca mais estar disponível novamente, e se vamos realmente eliminar algo temos de estar completamente cientes do potencial destrutivo que tal coisa possa ter em nosso desenvolvimento depois.

Numa época de Saturno em Escorpião, a tendência é que os ânimos se acirrem, porque este signo tende a inclinar sempre a posições mais radicais (aliás, como qualquer signo fixo, incluindo aí o “libertário” Aquário). É aquela coisa de reconhecer e identificar a própria essência – feito isso, corre-se o risco de se mergulhar em uma espiral de obsessões e radicalismo, o que é perigoso e nem um pouco bem-vindo devido ao potencial destrutivo desse tipo de comportamento.    

Outro aspecto de Escorpião, é que como qualquer signo negativo (feminino), existe uma tendência maior ao conservadorismo, que no caso de Escorpião vai se manifestar em diversas formas de comportamentos defensivos. Começa pela singela desconfiança mas corre-se o risco nessas épocas de se mergulhar em verdadeiras paranoias. A polícia, bombeiros e forças armadas em geral são regidos pelo signo de Escorpião. Diferente de Áries, a outra manifestação de Marte, onde “a melhor defesa é um bom ataque”, em Escorpião se enxerga que uma defesa rígida, robusta e bem feita pode excluir a necessidade de qualquer ataque, intervenção ou reação. É um signo que atua de forma muito preventiva, onde o exagero nas defesas pode causar vários problemas, porque isso impede a possibilidade de exploração do novo. Uma época escorpiana pode diminuir drasticamente as possibilidades de inovação e experimentação. Não se deseja pagar para ver, e arriscar com o novo: A ordem do dia e voltar-se pro que já se tem e promover a reforma, a depuração, purificação e melhoria daquilo.    



Os relacionamentos de modo geral adquirem um caráter relativamente mais denso se comparado com o que ocorria nos últimos anos, principalmente enquanto Saturno transitava por Libra; O radicalismo pode se vestir de intolerância e sua faceta mais destrutiva pode se manifestar através de tensão dentro daqueles relacionamentos que são mais frágeis. Na verdade, o que vai ficar claro é que relacionamentos com pessoas que nada tem a acrescentar em nossa vida, e que nada tem em comum conosco não tem espaço pra continuar existindo em uma época de Escorpião. Mas se as circunstâncias da vida obrigarem ao convívio com pessoas que nitidamente nada tem a nos acrescentar e que nada tem a ver conosco, a coisa pode ficar bastante tensa; É necessário o cuidado pra não se invadir a privacidade do outro, pecado mortal em uma época regida pelo Escorpião. E principalmente, cultivar o respeito pelo outro, que não deve ser abandonado apesar das eventuais diferenças.

Relacionamentos românticos também se intensificam nessa época, Escorpião é o signo que simboliza a intimidade, é o signo que vai aos patamares mais profundos das relações humanas onde o amor e o ódio se confundem. E em nenhuma época esses dois polos sentimentais tem maior potencial de se inverter subitamente. Escorpião não exerce tanto  a sua faceta possessiva no âmbito material como o seu oposto, Touro: A possessividade em Escorpião é mais largamente aplicada no âmbito dos relacionamentos. Materialmente, escorpião é o signo da partilha. Mas emocionalmente esse signo tem tanto ou mais dificuldade de abrir mão das coisas do que o seu oposto. Sendo assim, numa época de escorpião o ciúme e o sentimento de posse são pragas que assolarão as relações, desde as amizades e relações familiares, mas principalmente os relacionamentos românticos. Somada a tendência natural de escorpião para a desconfiança eis a receita para o inferno dentro de qualquer relacionamento íntimo. Então é necessário que se fique atento a essa tendência que pode se fortalecer nos próximos meses, porque como neste caso temos Saturno passando por Escorpião, exibições incontidas de insegurança dentro dos seus relacionamentos afetivos podem ser punidas com cortes prematuros. A ideia aqui é reestruturar a intimidade, e onde os sentimentos estagnados surgirem certamente a foice saturnina irá cantar, sem piedade.

Mas a ideia de amor verdadeiro, amor visceral, amor pra vida inteira, enfim, esse tipo de ideia tem mais chance de florescer agora. Escorpião preside as grandes alianças, inclusive as românticas, os casamentos que são pra vida inteira e contem sentimentos verdadeiros. Mas preside igualmente ódios que não abrem espaço para o perdão, inimizades mortais e aparentemente inconciliáveis. Esses dois tipos de relação tem mais chance de brotarem agora do que em outras circunstâncias celestes. Certamente muitas relações desse tipo surgiram entre os anos de 1984 e 1995 (não que não tenha surgido também em outros momentos) quando Plutão passou por escorpião, mas como é a primeira vez que saturno vai passar por Escorpião desde 1985, ativando pela primeira vez o trânsito de Plutão realizado em alguns casos a mais de 20 anos atrás, tem muita coisa dessa época que talvez venha a tona justamente agora ou nos próximos meses. Amores que não terminaram bem mas que deixaram marcas e que são cultivados até hoje precisam de reestruturação, reestruturação interna, sentimental. Eventualmente você pode ter vivido uma história de amor linda nessa época, intensa, como nenhuma outra. Mas talvez essa história possa ter sido interrompida de forma brusca (no maior estilo plutoniano) e talvez você esteja preso até hoje a sentimentos antigos. Mesmo que o seu problema (deste nível) tenha surgido em alguma outra época, é agora, com saturno em Escorpião que você vai finalmente ter a chance de passar a limpo o seu emocional. O mesmo vale para as inimizades e as mágoas antigas, quer tenham surgido nessa época que eu citei ou em outros momentos. É o momento de revisar essas coisas e quem sabe entrar em acordo com o passado, ou colocar, finalmente, uma pedra sobre ele.          



Não foi a toa que mencionei Plutão, como muitos de vocês sabem Plutão e Escorpião tem uma relação especial, e esse é o signo que tem mais relação com a natureza com este longínquo planeta. Pra quem não sabe, a ultima conjunção entre Saturno e Plutão ocorreu justamente com Plutão na transição entre Libra e Escorpião, bem no final de Libra; Logo em seguida Plutão entrou em Escorpião, e esse signo não recebeu a visita de Saturno desde então (apesar de Plutão ter entrado em Escorpião depois que Saturno já estava no meio do mesmo signo, no fim de 1983. E as vezes a passagem de Saturno pelo ângulo em que se encontrava Plutão em um trânsito antigo tem o efeito de verdadeiro fechamento para a situação iniciada naquela época. É por isso que mencionei situações (principalmente de natureza emocional) que tenham se iniciado durante o trânsito de Plutão em Escorpião. Saturno estará revivendo aquele momento em particular que foi de 1984 a 1995.

Além disso, vale levarmos em consideração a relação atual entre Saturno e Plutão. Neste momento, ambos estão formando aquilo que alguns astrólogos chamam de “recepção mútua”. Aqui vale uma correção: Plutão não rege Escorpião. Urano, Netuno e Plutão não regem nenhum signo. No máximo, podemos dizer que eles tem íntima associação com certos signos e elementos, mas eles não substituem os regentes tradicionais. Mas, como Plutão atualmente transita um signo de Saturno, e Saturno transita o signo que mais relação tem com Plutão, fica impossível discordar da particularidade deste momento. Aliás, todas as passagens de Saturno daqui pra frente, ao longo desta década terão uma forte relação com Plutão. Se neste momento acontece uma recepção mútua manca, Saturno em Sagitário estará no antíscion de Plutão em Capricórnio, e Saturno em Capricórnio, bem, estará em Capricórnio. Em conjunção, e nada é mais importante do que esse singelo aspecto, porque é ele quem realmente começa e termina os ciclos.      

Mas desta atual relação entre Plutão em Capricórnio e Saturno em Escorpião podemos tirar uma ideia de harmonização, processos que costumeiramente são mais sofridos (as famosas “grandes transformações” de Plutão) recebem o apoio disciplinador de Saturno que passa pelo signo que melhor entende de crises e transformações; Assim as coisas são encaradas com mais determinação e firmeza, ninguém pestaneja mais quando diante de um problema e os males assim vão sendo todos cortados pela raiz. Enquanto existia aversão às transformações enquanto saturno passava por Libra, já que a imagem de uma ferida aberta não é, nem de longe, uma das visões mais belas que existem, agora com Saturno em Escorpião não observaremos esse tipo de “frescura”. Não precisamos mais esconder, envergonhados, as nossas feridas: temos que, isso sim, expô-las e buscar ajuda pra curá-las de forma definitiva. E isso não é tão difícil de se conseguir numa época de Saturno em Escorpião. Basta se despir das vergonhas, do medo do julgamento alheio, e óbvio, procurar diretamente aqueles que podem nos ajudar.  


Efemérides de Saturno em Escorpião



Saturno ingressou em Escorpião no dia  5 de Outubro de 2012 as 17:34

No dia 25 de Outubro de 2012, às 6:31 (horário de verão), Sol e Saturno formam a primeira conjunção exata, aos 02°20’ de Escorpião.

No dia 18 de fevereiro de 2013, as 14:03, Saturno estaciona aos 11°31’ de Escorpião e entra em movimento retrógrado.  

No dia 8 de Julho de 2013, as 2:12, Saturno estaciona aos 04°49’ de Escorpião e entra novamente em movimento direto.

No dia 6 de Novembro de 2013, as 10:01(horário de verão), Saturno forma conjunção com o Sol novamente, dessa vez aos 14°14’ de Escorpião, bem no meio do signo.

No dia 2 de Março de 2014, as 13:19, Saturno estaciona aos 23°19’ de Escorpião pra entrar novamente em movimento retrógrado.

No dia 20 de julho de 2014, as 17:35, saturno estaciona aos 16°38’ de Escorpião pra voltar ao movimento direto.

No dia 18 de Novembro de 2014, as 6:50 (horário de verão) ocorre a última conjunção de Saturno com o Sol neste signo, aos 25°55’ de Escorpião.

No dia 23 de dezembro de 2014, as 14:34 (horário de verão) Saturno deixa o signo de Escorpião e ingressa pela primeira vez em Sagitário.

No dia 14 de Março de 2015, as 12:03, saturno estaciona aos 04°55’ de Sagitário, e entra em movimento retrógrado em direção novamente a Escorpião.

No dia 14 de junho de 2015, as 21:36, Saturno ainda retrógrado deixa Sagitário e retorna para Escorpião.

No dia 2 de Agosto de 2015, as 2:53, Saturno estaciona aos 28°16’ de Escorpião e retoma o movimento direto.

No dia 17 de setembro de 2015, as 23:49, Saturno deixa definitivamente o signo de Escorpião pra ingressar em Sagitário.

Nota: A informação referente ao estacionamento do planeta Saturno na verdade se refere ao tempo médio, porque não tem como determinar um momento preciso em que o estacionamento começa. Sendo assim, se considera o planeta estacionário 24 horas antes e 24 horas depois do momento informado. O estacionamento e a conjunção com o Sol são os momentos mais críticos do trânsito de Saturno. 


Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Anônimo disse...

Quando sol e saturno estiverem em conjunção aos 25° vão aplicar quadratura ao meu sol em leão.

Anônimo disse...

já está fazendo quadratura com a minha lua em leão de casa 6 e regente da própria casa, ou seja, já faz algumas semanas que estou doente.

sou da opinião que saturno é um planeta plenamente social e que elimina o velho, seja bom ou ruim, principalmente o velho que existe dentro dos jovens e premia o novo, principalmente o novo dentro dos mais velhos.

saturno desafoga a sociedade, a enxuga daqueles que já não servem pra nada, ou que já servem pra tudo, principalmente agora em escorpião.

uma eugenia indistinta, relacionada somente ao tempo que é o máximo que uma inteligência cósmica pode dimensionar.

Liesner on 30 de dezembro de 2012 19:44 disse...

Gostaria de saber qual a influência de Saturno em Escorpião para os, como eu, possui ascendente em Escorpião. O meu Ascendente está a 10° de Escorpião e Plutão a 9° graus em Escorpião tmb. Uma dúvida, Plutão é considerado na casa 1 ou 12 neste caso específico? Obrigado Elias!

T on 3 de dezembro de 2014 02:23 disse...

Tenho Saturno em escorpião no meu mapa... tempos difíceis esses mas de muito aprendizado.

mas graças ele se vai agora no natal (obrigado senhor!)

mas ele volta no meio do ano... e sai definitivamente no dia do meu aniversário!!! no dia 17/09!!

tempos de ceifa.... que venha a primavera no futuro próspero...

obrigado pelo blog )

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015