domingo, 28 de outubro de 2012

O Calendário Revolucionário Francês




Todos nós aprendemos na escola sobre a Revolução Francesa, sobre como o “povo” se impôs contra a monarquia e colocou em seu lugar a burguesia, os banqueiros , agiotas e exploradores em geral da economia que passariam a fazer o mesmo que os reis faziam, só que em escala industrial e com requintes de crueldade pelos próximos 220 anos. A revolução francesa foi realmente uma coisa linda. É o evento histórico escolhido pra representar o início da idade contemporânea, a que perdura até hoje. Curiosamente, o período da revolução francesa é justamente o último período das conjunções entre Jupiter e Saturno em signos de Fogo, sendo o início do ciclo de terra no ano de 1802, com a conjunção ocorrendo no primeiro decanato de Virgem (06° Virgem numa escala média, heliocêntrica). A conjunção que estava em vigor na época da Revolução propriamente havia ocorrido, em escala heliocêntrica, aos 29° de Sagitário em 1782. 

Mas aqui eu gostaria de falar sobre uma das coisas mais curiosas que aconteceram durante aquele período turbulento e de tantas mudanças. O movimento que originou a Revolução Francesa bebeu e recebeu muito apoio do movimento cultural que ocorria na Europa durante aquela época, o Iluminismo, movimento que abraçou a ciência contra a irracionalidade da religião e das superstições. Aliás, foi o movimento  responsável pelo declínio da Astrologia. Essa influência foi a responsável pela decisão de se trocar completamente o calendário, substituindo o calendário gregoriano e o relógio em escalas hexadecimais por um calendário baseado nos ciclos naturais e astronômicos, e também um relógio em escalas puramente decimais e centesimais, pra romper de forma definitiva com o antigo padrão. 



Ironia do destino, o calendário da Revolução Francesa de Astronômico não tinha tanto, mas em termos astrológicos seria a perfeição. Primeiro porque a duração dos meses era uniforme como a escala do zodíaco, com cada mês durando 30 dias. Era um calendário totalmente baseado no movimento do sol ao redor do zodíaco, e não ao redor das constelações, que naquela época já possuíam quase o mesmo nível de diferença com relação as posições do zodíaco que observamos hoje. Era principalmente um calendário baseado nas mudanças de Estações. O nome dos meses era sempre uma referência a principal característica que se podia observar no clima (francês) durante aquele período. Os símbolos empregados no calendário oficial tinham todos uma conotação altamente astrológica, mas também com fortes referências às características das estações correspondentes. Com 12 meses de 30 dias, todos os anos tinham 5 dias adicionais que eram feriados onde se comemorava a república e as virtudes iluministas defendidas pela revolução francesa. Cada mês tinha 3 semanas que recebiam o nome de décadas. Cada dia específico ao longo do ano inteiro era dedicado a uma planta ou mineral simbólico. Mas a mudança mais radical envolvia os relógios. Agora os relógios tinham 10 horas com 100 minutos cada hora e 100 segundos cada minuto (e assim sucessivamente). Mas o relógio revolucionário era um tanto impraticável e foi abolido já em 1795. 

Vamos agora conhecer os mêses do calendário da revolução francesa e seus respectivos símbolos. 



Vindemiário





O Calendário da revolução francesa foi estabelecido em 1792 e o primeiro mês da revolução era justamente o mês em que até hoje recomeçam os ciclos de trabalho e estudos na Europa, com o ingresso do Sol em Libra e o início do Outono. E o calendário revolucionário não poderia se iniciar em outro momento, já que Libra e todos os seus simbolismos de “busca pelo equilíbrio dos opostos através do uso da razão” impregnavam todo o movimento do iluminismo, e Netuno estava em libra durante o período mais intenso e radical deste movimento cultural, bem como durante o início da revolução propriamente e durante a implementação deste calendário. 

O nome estava relacionado ao período da colheita, que se dá na Europa geralmente durante este mês. Claro que hoje em dia com a diversificação das culturas agrícolas se tem variadas colheitas em todas as épocas do ano, mas o nome aí faz muito mais uma referência à tradição. Ia dos dias 22 de Setembro a 21 de Outubro no calendário gregoriano. Não estou certo se há uma relação semântica com Vindemiatrix no nome dado ao mês, estrela da constelação de Virgem e presente hoje em dia aos 10° de Libra (na época estava por volta dos 06° de Libra). Não saberia precisar o que a moça da imagem carrega, mas a mim  lembra uma balança de pratos com algumas uvas recém colhidas. 



Brumário





Brumário ou mês das Brumas, das neblinas. E o nome se deve justamente ao fato de, neste período haver uma incidência maior de neblinas e nuvens baixas, típicas da aproximação do inverno naquela região do globo terrestre. Brumário tinha uma correspondência direta com o Signo de Escorpião. Na imagem vê-se nitidamente um escorpião no canto superior esquerdo. A mulher passa em meio a um campo de pastoreio, em uma paisagem sombria e nebulosa, carregando lenha em suas costas. É interessante que mesmo aqui no Brasil essa época do ano costuma ser úmida, mas não necessariamente chuvosa. Pra nós é a época do ano em que a temperatura começa a esquentar, com um tempo insuportavelmente abafado que vai se estabelecendo. 

Este é sem dúvida o mês mais famoso do calendário revolucionário, porque em 18 de Brumário de 1799 ocorreu o golpe de estado na França que colocaria Napoleão Bonaparte no poder. O Golpe ficou conhecido como golpe de 18 de Brumário. Essa data marca o fim do período revolucionário e o início da regência de Napoleão, que por curiosidade, tinha Ascendente em Escorpião. Brumário cobre o período de Sol em escorpião, entre 22 de Outubro e 20 de novembro.   


Frimário




Frimário é o mês em que geralmente o frio oriundo da Sibéria, da Islândia e do Ártico consegue penetrar a Europa ocidental. É quando o inverno vai se estabelecendo com mais consistência. Às vezes neva, as vezes é apenas um tempo seco, mas a característica mais típica é o frio. Na imagem vemos uma arqueira, em alusão absoluta ao signo de Sagitário que rege este mês. Ao fundo se observam árvores já completamente sem folhas, enquanto que cães de caça acompanham a figura da arqueira-caçadora. Frimário vai de 21 de Novembro a 20 de dezembro no calendário gregoriano.   


Nivoso




Nivoso é o mês das nevascas, quando este fenômeno meteorológico é mais comum na Europa; Marca o início definitivo do Inverno Francês e está relacionado diretamente ao signo de Capricórnio. Diferente das outras imagens, a mulher agora está reclusa, num comportamento tipicamente invernal, conservador, de espera pela estação mais quente. Essa figura poderia ser também referência a Vesta, deusa grega que simbolizava a condição de servas domésticas das mulheres e que tinha uma forte relação com Capricórnio. Nivoso ia de 21 de dezembro a 19 de janeiro no calendário gregoriano.    

Em 1 de janeiro de 1806, ainda na primeira década do mês de Nivoso, Napoleão Bonaparte extinguiu o calendário revolucionário e reinstituiu o calendário gregoriano usado em França até hoje. O retorno à realidade não poderia se dar em nenhum outro momento a não ser em época de Sol em Capricórnio. O retorno definitivo a normalidade. Claro que a data foi escolhida para que a transição se desse de forma mais suave para todos.   



Pluvioso





Pluvioso é o mês das altas precipitações, que podem ser de neve mas que são mais frequentemente chuva, isso quando pensamos na realidade francesa, onde este calendário se centra. Mas é curioso que durante este mesmo período costuma chover bastante no Brasil, com frequentes tempestades de verão, apesar do calor. Está associado ao signo de Aquário, simbolizado por um homem que derrama as águas de um vaso. Na figura vemos uma mulher, com os cabelos molhados e que tenta se proteger de uma chuva que não está tão bem representada na imagem. 



Tem haver com o elemento do imprevisto, típico das chuvas que adoram aparecer pra molhar nossas programações e também típico do signo de Aquário. Pluvioso ia de 20 de janeiro a 18 de fevereiro no calendário atual.    



Ventoso




Ventoso, como o nome sugere, é o mês dos ventos; O nome do mês é uma referência aos ventos que vinham secar as poças deixadas pelas chuvas e neve do inverno. De fato, essa época do ano corresponde a um aumento não somente dos ventos, mas da incidência de furacões e tornados no mundo inteiro. Isso se observa principalmente quando o sol está entre Virgem e Libra, e também entre Peixes e Áries, e a França é um local onde a incidência de tornados é comum, assim como na região sul do Brasil. Na imagem vemos muitas alusões ao signo de Peixes, que é o signo do zodíaco por onde o sol transita nesta época. Vemos uma jovem carregando uma cesta repleta de peixes e uma vara de pescar. Ao fundo podemos ver um lago e vegetação pantanosa. 


   
Germinal





Germinal como o nome sugere está relacionado com o período da germinação e semeadura de certas culturas. Época de clima ameno, onde as plantas que tiveram suas folhas caídas no inverno voltam a vicejar. O capim volta a crescer e tudo o que é plantado cresce com vigor e fúria. Era a inauguração da Primavera francesa, correspondendo ao período de passagem do Sol pelo signo de Áries.  Na imagem temos dois pombos, culturalmente símbolos da paz, e aqui a paz retratada é a mesma firmada entre Deus e Noé quando no fim do dilúvio bíblico, após Noé lançar um pombo que lhe traz de volta uma rama de vegetação confirmando a existência de terra e o fim do dilúvio, Deus manda um arco-íris como promessa de que nunca mais voltaria a castigar a terra com tamanho dilúvio. A época de Áries é o fim da época de "dilúvios" e da estação de mais precipitações na França e vem daí o símbolo. A jovem, em posição tranquila e descontraída é totalmente iluminada pelos raios solares. Germinal ia de 21 de Março a 19 de Abril.    



Floreal



Floreal recebe este nome devido ao desabrochar das flores que colorem os campos ao longo deste período, ao menos na França. Floreal é o coração da primavera, época de voluptuosa fertilidade, e está relacionado ao signo de Touro. A imagem que representa este mês é a de uma Jovem cercada por vida, pela vegetação que viceja e por um vaso repleto de flores de diversos tipos. Ela mesma manuseia uma espécie de guirlanda de flores. Uma imagem venusiana por excelência. Floreal ia de 20 de Abril até 19 de maio no calendário gregoriano. 


Pradial



Pradial era um mês que marcava o fim das amenidades primaveris dando início ao período de calor que ia se estabelecendo com a aproximação do verão. Geralmente é uma época em que ciclos de trabalho e estudos vão se aproximando de um desfecho, com um ritmo frenético de corrida contra o tempo se estabelecendo no ar Europeu. Está diretamente relacionado a passagem do Sol pelo signo de Gêmeos. O nome é uma referência as pradarias francesas que atingem o máximo de vida e fertilidade neste período, com o capim completamente crescido, as árvores completamente recuperadas do inverno e os insetos e pássaros abundando em todas as direções.  Ia de 20 de maio a 18 de junho.   



Messidor





Esse é o mês que marca o início do verão na Europa, marcando também o início da estação das férias. É quando o calor se estabelece de forma mais consistente, e quando os frutos de diversas culturas agrícolas começam lentamente a brotar, ainda verdes e mirrados. São embriões, é como se a natureza estivesse grávida. essa época corresponde a passagem do sol pelo signo de Câncer. Vemos na imagem uma donzela descansando preguiçosamente (a preguiça é uma das características mais fortes resultantes do calor) sobre uma lavoura que ainda cresce e amadurece. Fertilidade cerca essa figura por todos os lados, mas vemos ali uma foice de prontidão. Despreocupadamente ela deixa a mostra seus volumosos seios, órgãos regidos pelo signo de Câncer. Messidor ia de 19 de junho a 18 de julho.     

No dia 26 de Messidor era comemorado o dia da Revolução, em referência a tomada da Bastilha em 14 de julho de 1789. 



Termidor





Termidor corresponde a época mais quente e ensolarada do ano na realidade francesa, é o coração do verão, quando o calor é tão intenso que restam poucas alternativas a não ser tentar se refrescar. E essa imagem retrata exatamente isso, uma jovem se banhando em uma fonte, tentando diminuir o calor que está sentindo. Ao lado dela um cisne, a ave considerada como a rainha dentre as aves. Acima vemos um golfinho, representação da realeza francesa (Delfin), e um leão no canto superior esquerdo.  Esse mês corresponde justamente ao signo de Leão, cujo regente é o próprio Sol, o senhor do Verão. Termidor ia de 19 de julho a 17 de Agosto.   



Frutidor





Este era o último mês do calendário revolucionário francês, correspondendo a passagem do sol por Virgem. O nome é uma referência aos frutos de diversas culturas agrícolas, que nesta época atingiam o ápice da maturidade e estavam prontos pra ser colhidos. Era a inauguração das colheitas, que se estendiam até Vindemiário. Ia de 18 de Agosto a 16 de setembro no calendário atual. Este é o momento do ano em que se iniciam as preparações para o reinício do ciclo até hoje na Europa, quando o calor vai diminuindo e Outono se aproximando. 

O espaço de tempo que ia de 17 de setembro 21 de setembro era usado para comemorações, com cada dia correspondendo a uma das virtudes da revolução. Este calendário vigorou entre 22  de setembro de 1792 e 31 de janeiro de 1805.   


Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015