terça-feira, 17 de janeiro de 2012

Quem é Plutão



Um dos primeiros artigos deste blog tratava justamente do ingresso de Plutão em Capricórnio. Este blog foi criado pouquíssimos dias antes da primeira vez que Plutão entrou em Capricórnio, tem a marca daquele momento, portanto. O texto tem como título “Plutão em Capricórnio se aproxima” e eu fazia previsões em relação ao ingresso de Plutão em Capricórnio, que ainda não era uma realidade e só ocorreria de fato, de forma definitiva, no fim daquele ano de 2008. Desde então eu não cheguei a escrever mais nada em relação a Plutão em Capricórnio, apenas citando sua presença secundariamente em outros artigos. É chegado o momento então de olharmos seriamente para este posicionamento, especialmente agora, com o ingresso de Netuno em Peixes, quando uma nova “época” se estabelece. Neste post, porém, vamos entender melhor como Plutão funciona antes de irmos direto pra Plutão em Capricórnio.

Um Planeta lento como Plutão não costuma trazer mudanças que ficam tão evidentes num plano privado ou individual, mas que ficam claras quando analisadas do ponto de vista coletivo. Os seres humanos são incapazes de viver um ciclo completo de Plutão, e raros são os indivíduos que chegam a viver metade do ciclo. Isso ocorre porque a velocidade de Plutão é irregular, ele não tem sempre a mesma velocidade sendo mais lento em algumas regiões do zodíaco e mais rápido em outras. Seu ciclo total é de quase 250 anos, mas ele fica às vezes menos de 12 anos em certos signos e mais de 30 anos em outros.



Uso o termo “Ás vezes” por um bom motivo: Até o local onde Plutão é mais rápido ou mais lento varia, e essa variação é relativamente rápida se analisarmos isso ao longo dos séculos. Pra se ter uma ideia, Atualmente Plutão fica cerca de 12 anos nos signos de Libra, Escorpião e Sagitário, 15 anos em Capricórnio e Virgem, 20 anos em Plutão e Aquário, 25 anos em Câncer e Peixes e cerca de 30 anos nos signos de Áries, Touro e Gêmeos. Mas a 6000 anos atrás a história era totalmente outra! Plutão passava cerca de 12 anos nos signos de Câncer, Leão e Virgem, 15 anos nos signos de Gêmeos e Libra, 20 anos nos signos de Escorpião e Touro, 25 anos nos signos de Áries e Sagitário e cerca de 30 anos nos signos de Capricórnio, Aquário e Peixes. Mas tente entender, isso não significa que a cada 6000 anos ocorre algum tipo de mudança brusca de velocidade, mas, que ao longo de 6000 anos um ponto chamado de Periélio vai avançando ao longo do zodíaco. A 6000 anos atrás este ponto estava no meio do signo de Leão, e hoje em dia está no meio do signo de Escorpião. Daqui a 6000 anos estará em Aquário e a progressão é gradual. Todos os planetas tem este ponto em locais distintos, mas no caso de Plutão as diferenças resultantes são grandes devido a sua órbita que é muito elíptica.

No Caso do ciclo atual, o Signo de Áries é extremamente lento: Plutão avança somente cerca de 1° por ano quando neste signo. Em Touro ele atinge o extremo da lentidão, andando menos de 1°, e vai voltando a velocidade que tinha em Áries quando entra em Gêmeos. Então a velocidade vai aumentando gradativamente ano a ano, cada ano andando alguns segundos ou minutos a mais. Isso faz com que em Câncer, ele leve algo como 25 anos pra fechar o percurso, 20 anos em Leão, 15 anos em Virgem, 12 anos em Libra, atingindo sua velocidade máxima em Escorpião. De Sagitário em diante, Plutão entra num processo de perda gradual da sua velocidade, levando 13 anos pra deixar este signo, 15 anos pra atravessar o signo de Capricórnio, 20 anos pra percorrer Aquário, 25 anos pra passar por Peixes até voltar novamente pra Áries. O Ponto de velocidade máxima ou mínima avança muito pouco de cada vez, algo como 3° a cada passagem de Plutão pelo respectivo ponto. Mas isso é o suficiente para modificar completamente o ciclo deste planeta em longo prazo.



Eu não sei como se deu o processo de atribuição da regência de Plutão para o signo de Escorpião. Mas se a atribuição levou em consideração o fato de Plutão ser mais rápido em Escorpião, isso é bobagem porque em alguns séculos será em Sagitário que Plutão terá o máximo de sua velocidade. Na época dos romanos, isso ocorria em Libra, na época dos antigos egípcios era em Virgem, em épocas ainda mais remotas em Leão, e assim por diante. O que Plutão representa principalmente é a questão do poder, e a medida em que ele vai avançando pelo zodíaco ele vai promovendo transformações, mudanças profundas que afetam a coletividade como um todo. Mas a questão central reside sempre na polaridade onde estão localizados o perihélio e o Afélio de Plutão. Nos dias de hoje, o eixo afetado é o dos signos de Touro e Escorpião, e isso continuará sendo o foco das transformações globais, até que o foco do ciclo de Plutão se desloque para o eixo Gêmeos-Sagitário, coisa pra daqui a pelo menos 1000 anos. Mas isso porque estamos olhando para o ciclo de Plutão unicamente, sem levar em consideração nenhum outro planeta.

Compreender os signos de Touro e Escorpião é fundamental pra compreendermos em quê se alicerça a nossa época, a nossa Era. Vivemos uma era marcada pelo materialismo e pela exploração de recursos do nosso planeta, até a exaustão. Chegamos somente na metade do caminho deste ciclo, mas parece que ainda existe muito a construir (Touro) e muito a extrair (Escorpião). Mas a natureza já vem dando sinais claros de desgaste. O signo de Escorpião ganha destaque nesta “era” do ciclo plutoniano. E parece que de 1000 anos pra cá algumas características de Escorpião passaram a ficar bem visíveis. A principal delas é a fertilidade deste signo. No ano 1000 éramos apenas cerca de 300 milhões, hoje em dia já somos 7 bilhões. E se levarmos em conta a característica Taurina da conservação, entendemos o porquê deste número só tender a aumentar. Outra característica é o potencial destrutivo de escorpião, e sua violência, que em partes se anula diante do potencial construtivo e conservador de touro. O sistema monetário atual surgiu por volta do ano 1000, alguns dizem que ele vai “cair” agora com esta crise, eu acho que ele vai no máximo se transformar e se ampliar cada vez mais.



A questão é que independente do signo por onde Plutão está passando, ou o planeta com quem está formando aspecto, enfim, essas questões taurinas/escorpianas tem que necessariamente ficar em primeiro plano sempre que Plutão estiver participando da história. Porque Plutão se relaciona a poder, e poder hoje, está relacionado aos temas de Touro e Escorpião. Então se Plutão forma um aspecto tenso com outro planeta, o princípio deste outro planeta entra em conflito direto com todas essas questões relacionadas a poder. Se é Urano, um princípio intelectual de liberdade/individualismo entra em desacordo com as questões daquilo que designa poder nos dias de hoje, a saber o sistema financeiro e a forma como todas as coisas estão estruturadas. Tudo isso num nível estritamente coletivo, que obviamente se reflete em nossas vidas, mas não de forma direta.

Quando pensamos na passagem de Plutão pelos signos puramente levamos em conta o ciclo natural do zodíaco, seus significados e suas implicações para estas questões de poder, e é isso que vamos ter em mente quando estivermos falando de Plutão em Capricórnio, em Breve, aqui neste blog.
Comentários
4 Comentários

4 comentários:

Anônimo disse...

Estou vivendo um transito de Plutão em quadratura com meu Marte natal e estou percebendo isso em um nível intenso.
Li em um livro que esse transito estimula, ambição, irritabilidade, etc.

O que é poder hoje(capricórnio), ser reconhecido, estar em evidência, ser famoso. Isso que vemos hoje em nossa sociedade.

Corinna von Buettner on 18 de janeiro de 2012 07:34 disse...

aguardo ansiosamente pelo "Plutão em Capricórnio", ainda mais por que é o meu caso, ele está exatamente em cima do meu Sol agora, no Mapa Natal o tenho no Ascendente (Leão), em oposição ao Marte Natal e ainda agora coincidindo com o meu segundo retôrno de Saturno...UFFA! apesar de tudo, ainda lambendo as feridas, "percebendo os benefícios", melhor "equipada" para começar um novo ciclo de Júpiter, que tenho em Touro no Mapa Natal. A Astrologia é maravilhosa, uma linguagem de DEUS a iluminar nosso caminho! Obrigada Elias,
por nos ajudar tanto nessa compreensão.

Joana on 18 de janeiro de 2012 20:37 disse...

Grata pela informação. Gostei muito.

Beijinhos

Liesner on 12 de abril de 2012 21:24 disse...

Plutão está na minha casa 1 em Escorpião no meu mapa natal. Ou seja, ele está agora na minha casa 3 em conjunção ao meu Netuno natal que está sextil ao meu Mercúrio em Peixes. Até aí tudo bem, me fazendo aprofundar nas linguagens ocultas. O pior é que estando em Capricórnio, na minha casa 3, ele está em quadratura com o meu Sol, Lua e Júpiter em Áries na casa 6 modificando meu hábitos diários e as questões relacionadas ao trabalho e assuntos relevantes à casa 6. Enfim, grandes transformações estão por vir. O ciclo só está começando. Obrigado Elias por esclarecer um pouco mais sobre Plutão!

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015