quarta-feira, 12 de outubro de 2011

Spica



Spica é a estrela alfa (a mais brilhante) da constelação de Virgem, uma das constelações mais importantes para homem desde tempos remotos, e riquíssima em significados em diversas culturas. Virgem, ou Virgo, é a maior dentre as constelações do zodíaco. Atualmente o sol transita pela constelação de Virgem entre os dias 14 de setembro e 29 de outubro. No zodíaco tropical (o que usamos na astrologia ocidental) esse trânsito ocorre entre os dias 23 de agosto e 22 setembro aproximadamente.

O símbolo original da constelação de Virgem é o de uma jovem portando uma rama com espigas maduras de trigo. A origem dessa imagem (da jovem virgem portando o trigo) é incerta, mas no antigo Egito esse símbolo já tinha força, e acredita-se que a origem seja realmente Egípcia, ou talvez mesopotâmica. A colheita do trigo era realizada por mulheres no antigo Egito, a maioria jovem e ainda solteira, e vem daí a simbologia. Quando o sol passava pela constelação de Virgem, isso sempre coincidia com o ponto máximo das cheias do Rio Nilo, período de extrema fertilidade, quando se realizava a colheita do trigo, um dos cereais mais importantes para economia do antigo Egito.

A estrela Spica se localiza no local exato em que a maioria das culturas projetou a imagem da icônica rama de trigos maduros: Essa estrela é então como um símbolo máximo de fertilidade, fartura e abundância. Para ptolomeu, entretanto ela tinha a natureza conjugada dos planetas Vênus e Marte. Outros autores consideram que sua natureza está mais associada a de Vênus com Júpiter. Existe consenso em relação a reputação benéfica atribuída a esta estrela, associada ao luxo, a riqueza, a fertilidade e a prosperidade.

No ano 2000, a posição de Spica era em 23°50'Libra, atualmente (outubro de 2011) a posição exata é em 24°00' de Libra de acordo com o software de Astrologia Solar Fire.


William lilly dava uma importância especial para esta estrela, e reputava ela como da natureza essencial de Vênus com Júpiter. De acordo com lilly a região que atualmente compreende os espaço que vai de 19°00'  a 29°00' como uma região beneficiada pela presença dessa estrela. Diferente de muitos outros autores, Lilly dava a Spica uma orbe de conjunção de 5° antes e depois, e de acordo com a pontuação que ele usava para as dignidades, ter um planeta em conjunção a Spica equivalia a posição de domicílio (em termos de poder).

A imagem que ilustra o post é da atriz Kristen Dunst enquanto esta interpretava a personagem  Maria Antonieta, do filme homônimo de 2006.  A verdadeira Rainha Antonieta possuía a estrela Spica em muita Evidência. É porque ela nasceu com a Lua em conjunção exata com esta estrela, e era a Lua o planeta mais importante do seu mapa, que era noturno, e que tinha um ascendente em Câncer; Sobre Maria Antonieta escreverei uma astrobiografia ao longo dos próximos dias.
Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Cristiane disse...

Eu tenho Urano em 23º de Libra, acho que em 1974 esta estrela já estava neste grau,não é? Bom, mas até hoje não houve luxos e riquezas na minmha vida. Mas Urano é um planeta muito lento, muitas pessoas tem esse aspecto.

Anônimo disse...

Como Calcular a estrela Spica no Mapa Astral, conhece algum site de referência?

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015