sexta-feira, 28 de outubro de 2011

As 12 casas Astrológicas (Casas Sucedentes)




Este post é continuação direta de outro que escrevi a poucos dias atrás, introduzindo o assunto das casas astrológicas e falando sobre as casas angulares. Vamos agora saber quais são os significados básicos das casas chamadas "sucedentes". Antes de prosseguir, se ainda não leu o texto sobre as casas angulares,  leia ou releia o texto clicando no link abaixo:

As 12 casas astrológicas (casas angulares)

Como o nome sugere, as casas sucedentes são assim chamadas porque elas são os setores do mapa que sucedem as casas angulares. É importante frisar mais uma vez que não existe correspondência entre signos fixos e casas sucedentes. Aliás, a lógica que permeia as modalidades dos signos é muito diferente da lógica que empregamos na classificação das casas.



No caso das modalidades, cada modalidade e totalmente diferente uma da outra representando um modo distinto de ação. Não existe um modo que seja melhor do que o outro, não é uma forma de classificação que fala em poder, mas que fala em diferenciação. É qualitativo e não quantitativo.

Mas quando pensamos nas casas, existe uma hierarquia muito bem definida. As angulares são mais fortes, mais poderosas. Um planeta angular é sempre mais forte do que um planeta em qualquer outra casa, porque a angularidade prioriza aquele tipo de ação representado pelo planeta que está angular. A casa sucedente tem força média. Não é tão forte quanto a casa angular, mas é superior em força se comparada com a casa cadente. Essa é a base do sentido das casas. As cadentes são as mais fracas. Se particularizamos suas funções, pra cada situação deveremos pensar levando em conta a questão da hierarquia.

Por exemplo, se numa horária perguntam se determinado empreendimento vai ser durável, não é o posicionamento na casa sucedente que vai indicar a durabilidade, mas o posicionamento na casa angular, que maximiza a ação do significador. Se lhe perguntam se o resultado de um processo será rápido ou demorado, a casa angular indica o tempo rápido, a casa cadente indica um tempo lento ou que nem haverá solução, e a sucendente é um tempo médio. Não sei se ficou claro, mas a questão não reside necessariamente em torno de um significado intrínseco à casa, mas sim a questão da hierarquia.

As casas sucendente são a casa 2, 5, 8 e 11. Elas tem uma hierarquia de poder também. A casa 11, por aspectar o ascendente e por estar acima do horizonte, é a casa sucedente mais poderosa. A casa 5 é a segunda mais poderosa, por aspectar o ascendente também. A casa 2 é a terceira mais poderosa, por ser domínio de Júpiter; A casa 8 seria a mais fraca dentre as casas sucedentes. Vamos ver agora qual o significado básico de cada uma das casas:


Casa 2



A casa 2 representa o patrimônio, a riqueza pessoal de uma pessoa, representa tudo o que ela tem e a forma como ela administra o que tem. Olhamos a casa 2 pra entender como funciona, no geral, a questão da estabilidade financeira da pessoa: ela vai ter sempre o suficiente,  vai acabar vivendo problemas ou sempre vai ter sobrando? ela sabota a si mesma nessas questões? Júpiter é o planeta que tem domínio sobre esta casa, e ele próprio é encarado como um significador geral das riquezas e da prosperidade na vida de uma pessoa.

É frequente se pensar nessa casa como a casa que representa a forma de se conseguir dinheiro, mas os ganhos são representados por diversas outras casas. Essa casa pode falar de lucros provenientes do que já se tem, como lucros provenientes de ações ou investimentos.  Geralmente casa 11 e Casa 8 representam ganhos também, já que a 11 é a casa 2 a partir da 10, e a casa 8 é a 2 a partir da 7. Mas é a casa 2 do mapa que vai falar de como a pessoa cuida daquilo que já tem. Numa interpretação mais psicológica, essa casa representa valores e está muito associada as noções de corpo e autoestima.


Casa 5



O significado básico desta casa é a diversão. Ela representa todos os prazeres da vida e a forma como a pessoa desfruta desses prazeres. Jogos, festas, namoros são temas básicos dessa casa. A sexualidade é tema desta casa também, não somente sob o aspecto do prazer, mas também no aspecto da procriação, porque os filhos também são assunto desta casa.

Vênus tem Júbilo e simultaneamente domínio nesta casa o que ajuda a explicar seus significados com mais clareza, já que Vênus é a senhora do hedonismo e do prazer. Tudo aquilo que você aprecia artisticamente e todas as atividades de entretenimento que você desempenha em sua vida são mostradas por esta casa. O tipo de amante que mais lhe atrai no quesito sexual é mostrado por esta casa, e é ela que fala a respeito dos seus filhos: da possibilidade de te-los, da quantidade e da forma como você vai se relacionar com eles.


Casa 8



Esta é uma casa maléfica e seu significado básico é a Morte. Não somente a morte da própria pessoa (este seria tradicionalmente o significado básico) mas também fala a respeito da experiência da morte de outras pessoas, de que forma a pessoa lidaria com perdas e despedidas de modo geral também. É certamente uma casa que fala a respeito de crises. Fala também a respeito das consequências das mortes: por exemplo, de heranças ou legados. Ela é domínio de Saturno, planeta que fala sobre perdas e sobre a morte e principalmente sobre o sentimento de luto.

Como casa 2 a partir da casa 7, essa casa pode falar da fonte de renda de pessoas autônomas, que tem de lidar diretamente com seus clientes, e também dos recursos do parceiro ou de associados. Também fala do nível financeiro geral das pessoas que fazem parte de sua vida social. Na astrologia é apontada como a casa da sexualidade. Eu diria que seria muito mais a casa das taras, obsessões, de um aspecto mais doentio da sexualidade, até porque é uma casa relacionada a segredos e vergonhas. A sexualidade em si, como fonte de prazer, seria um assunto da casa 5. Tudo o que é misterioso é assunto desta casa, e em certo sentido ela fala também de espiritualidade (especialmente em função da sua conexão com o mundo dos mortos).


Casa 11



Em contraste com a casa 8, esta seria uma casa benéfica, aliás, de todas a mais benéfica. De todas as casas sucedentes, esta é a mais poderosa. O domínio dela fica a cargo do Sol, e o planeta Júpiter tem seu Júbilo ali. Ela representa as amizades que a pessoa faz ao longo da vida, todas as pessoas que lhe ajudam de alguma forma e todo o tipo de ajuda que o universo oferece a pessoa. O dinheiro que "cai do céu", por pura sorte, ou como querem alguns, por puro Dharma.

Como casa 2 a partir da 10, representa o seu salário, o dinheiro que você obtém através da sua carreira e as relações que constrói em função disso. Também fala sobre as aspirações mais elevadas, sobre os sonhos, desejos e vontades como projeções futuras num sentido psicológico.


Num próximo post vamos entender como funcionam as casas cadentes.
Comentários
5 Comentários

5 comentários:

Mah disse...

E a casa 12?

maria luisa disse...

menino, para de perguntar pela casa 12 e continua lendo!

Raislan Gomes on 10 de março de 2016 17:17 disse...

se uma casa se destaca em um mapa,sendo esta casa maléfica isso necessariamente é bom,ou ruim,quero dizer é capaz da pessoa vivenciar mais assuntos desta casa em sí?

Raislan Gomes on 10 de março de 2016 17:17 disse...

se uma casa se destaca em um mapa,sendo esta casa maléfica isso necessariamente é bom,ou ruim,quero dizer é capaz da pessoa vivenciar mais assuntos desta casa em sí?

Raislan Gomes on 11 de março de 2016 15:48 disse...

outra pergunta,quem tem jubilo na casa 8?

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015