domingo, 16 de maio de 2010

As conjunções entre Júpiter e Saturno em Signos de Ar



Aqui ambos estão fortificados, mas Saturno se sobressai porque em nenhum elemento este planeta tem mais poder. Normalmente aqui assistimos o auge e a queda das dinastias, impérios e culturas dominantes. É um momento de renovação, onde a liberdade do pensamento contesta os paradigmas vigentes de forma ousada e destrutiva. A própria vida ou natureza (enfim) parece conspirar para a derrocada daquilo que estava estabelecido, por maior que seja o império ou sistema vigente. Vejamos como foram as épocas marcadas por essas conjunções.


nov 332
05° Libra
abr 333
02° Libra R
jun 333
00° Libra
mai 352
20° Touro




mar 372
24° Capricórnio




out 392
11° Libra




ago 411
04° Gêmeos
nov 411
02° Gêmeos R
mar 412
29° Touro
dec 431
28° Capricórnio




jan 452
22° Libra
mar 452
21° Libra R
ago 452
17° Libra
jun 471
12° Gêmeos




mar 491
09° Aquário




out 511
28° Libra




abr 531
20° Gêmeos




jan 551
14° Aquário




ago 571
03° Escorpião




jul 590
02° Câncer




abr 510
24° Aquário




nov 630
13° Escorpião




jun 650
10° Câncer




jan 670
29° Aquário








As faixas cinzas mostram os momentos de transição entre  elementos. Na transição entre o elemento terra e ar deste período o Império Romano chegou ao seu ápice, ostentando uma população gigantesca para os padrões da época sendo então dividido, o que marcou o início da sua corrupção. Entre 452 e 551 o período foi marcado somente pelas conjunções em Ar. Aqui sucessivas invasões Bárbaras foram responsáveis pelo fim definitivo do império Romano que falia e caía sobre si mesmo. A primeira grande pandemia de peste negra ocorreu neste período a partir do ano de 541 estendendo-se por décadas; ¼ da população do oriente médio foi ceifada, e até o fim da pandemia no fim do século VI estima-se que 60 % da população atingida (toda a área que compreendia o Império Romano incluindo Oriente Médio) tenha morrido, algo em torno de 100 milhões de pessoas.  O que esta pandemia fez foi eliminar todos os resquícios humanos  da antiga realidade. Os sobreviventes, acuados, migraram para o interior, dando início ao feudalismo na Europa, na época da transição entre ar e água.


nov 1186
12° Libra




abr 1206
24° Touro




mar 1226
02° Aquário




set 1246
19° Libra




jul 1265
09° Gêmeos




dez 1285
08° Aquário




dez 1305
00° Escorpião
abr 1306
28° Libra R
jul 1306
26° Libra
jun 1325
17° Gêmeos




mar 1345
19° Aquário




out 1365
07° Escorpião




abr 1385
25° Gêmeos




jan 1405
23° Aquário







Chegamos aqui ao período histórico conhecido como “Baixa Idade Média”, ao mesmo tempo o auge da era medieval e também a sua ruína. Vemos aqui o processo de substituição do feudalismo pelo combo Monarquia + burguesia, processo que se evidencia na época das conjunções em água. As cruzadas marcaram a primeira parte deste período, abrindo as portas da Europa que desde a queda do Império Romano encontrava-se isolada do oriente, o que fez renascer o comércio e ao mesmo tempo trouxe a ruína para a Europa sob a forma de uma nova pandemia de peste negra. O mundo Árabe via-se cercado por um lado pela bizarra empreitada cristã (cruzadas), por outro pelas invasões de turcos e mongóis responsáveis primeiro pela queda de Bagdá em meados do século XIII e depois, já nas conjunções em água, com a queda de Constantinopla.  No século XIV, século da grande crise da era medieval, uma onda anormal de frio intenso e secas castigou a Europa prejudicando a produção de alimentos e trazendo consigo a fome. França e Inglaterra, monarquias emergentes desse período entram numa guerra que ficou conhecida como a guerra dos 100 anos e que durou até mais do que 100 anos. E a cereja no topo do bolo foi a pandemia de peste bubônica entre os anos de 1347-1351, precedida por uma belíssima conjunção entre Saturno e Júpiter aos 19° de Aquário no ano de 1345. Pelo menos um terço da população Européia pereceu somente durante essa primeira infecção, porque susequentemente vieram outras mais leves. Os números de outras regiões são incertos, mas estima-se que 2 terços da população da China tenha morrido entre as décadas de 30 e 50 do século XIV, e 1 quarto das populações africana e do oriente médio.    

Dez 1980
09° Libra
Mar 1981
08° Libra R
Jul 1981
04° Libra
Mai 2000
22° Touro




Dez 2020
00° Aquário




Out 2040
17° Libra




Abr 2060
00° Gêmeos




Mar 2080
11° Aquário




Set 2100
25° Libra







Chegamos finalmente aos dias atuais. O que será que nos aguarda? A partir de 2020 é que começaremos a fazer idéia do que pode acontecer. Quem sabe a exploração espacial evolua a ponto de nos fazer entrar em contato com coisas que preferiríamos não conhecer? Quem sabe a globalização mostre-se como um verdadeiro tiro no pé? Pelo que vimos, impérios caíram e populações foram ceifadas em nome da renovação. Será esse o destino que nos aguarda? De qualquer forma, os acontecimentos mais fortes tendem a ocorrer na época de transição entre ar e água, e isso ocorre somente no próximo século.  
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015