terça-feira, 23 de junho de 2009

Sol em Câncer com Ascendente em Áries







Câncer e Áries são signos cardinais indicando que você tem uma natureza ativa, que gosta de assumir dianteiras e tem afinidade com a liderança. De fato você pode inclusive ser uma pessoa bem dominadora, territorial e defensiva com a somatória das duas influências, especialmente se Marte tiver fortalecido no seu mapa astral. Para além de serem cardinais, entretanto, estes signos não tem mais nada em comum, e na verdade são regidos por planetas antagônicos, sendo Câncer regido pela Lua (emoções) e Áries regido por Marte (agressividade). Isso torna sua personalidade muito rica, mas ao mesmo tempo complexa, porque essas diferenças falam numa divisão bastante marcada entre a ternura lunar e a assertividade marciana. Basicamente, você deseja atingir a paz, uma situação de conforto e de felicidade nas suas relações afetivas e familiares usando de uma estratégia de guerra, sendo uma pessoa agressiva, expansiva, dominadora e pouco cuidadosa com os sentimentos dos outros.  


Sua postura  confiante, talvez até um pouco arrogante, desperta a competitividade e a ira de outras pessoas, e é bem difícil que você consiga passar pela vida sem gerar algumas discórdias e conseguir alguns inimigos. Sua imagem é a de uma pessoa enérgica, cheia de iniciativa e disposição, que gosta de dar ordens e não raro assume posturas de liderança, encabeça as coisas. Parece estar sempre com pressa, como se tivesse algo muito urgente pra resolver, e não raro trata as pessoas com certa brusquidão não intencional. Você gosta de novidades e pode ser associado a alguém que é uma espécie de pioneiro em alguma área de sua vida ou em sua área de atuação profissional. Gosta das coisas quando elas estão no início, quando existe a sensação de todo um universo inexplorado pela frente.


Digamos que você surpreende as pessoas revelando uma postura mais cautelosa quando está na intimidade. Tendo o sol em câncer no quarto signo em relação ao ascendente, você é uma pessoa que na verdade da muita importância para o passado, para a tradição, para a família, as coisas que realmente estruturam a vida de uma pessoa. Na intimidade você se mostra uma pessoa mais defensiva, exigente e ranzinza, mas la fora você é liberal, chega a parecer uma pessoa completamente independente e disponível, o que de certa forma ilude as pessoas que não fazem ideia de como você realmente é no íntimo. São como duas vidas, você tem a postura do eterno jovem e explorador e ao mesmo tempo uma postura paternalista e protetora, se divide entre o moderno e o tradicional, entre o liberal e o conservador, entre a passividade e a hiperatividade, e conciliar esses dois universos pode ser uma tarefa quase impossível. Ao menos você sabe dividir bem as coisas, e em geral partirá para o mundo como quem vai pra uma guerra, mais vai voltar pra casa como uma mãe que retorna ao ninho.


A conseqüência dessas diferenças todas na composição da sua personalidade básica é que você é uma pessoa temperamental e reativa. Sua natureza é mais instintiva do que deliberadora, talvez até um pouco previsível devido a espontaneidade, e geralmente soa agressiva mesmo quando sua intenção é expressar um elogio ou afeto. Você é introvertido e não gosta de se expor, porem, tem plena capacidade para se impor e sua timidez não o impede de ser um excelente líder, e frequentemente a sua forma de se expandir num novo ambiente é agressiva. Mas por mais agressivo que você pareça, você tem uma natureza muito carinhosa e passional. No fundo você tem medo do mundo, mas mesmo assim você o encara de peito aberto, talvez isso justifique a aparente agressividade. Poucas pessoas desconfiam da sua sensibilidade e dos medos que você esconde por trás da casca aguerrida.




John D. Rockefeller









John Davison Rockefeller Nixon, nascido a 8 de Julho de 1839 em Richford, no estado de Nova Iorque, às 23:55, falecido em 1937, foi um homem de negócios norte-americano, um self-made-man, fundador da primeira companhia petrolífera norte americana, a Standard Oil. Um homem religioso (calvinista), foi também um importante filantropo do seu tempo. Com cerca de 90% de toda a produção de Petróleo e derivados, John Rockefeller monopolizou o mercado americano e durante anos foi o homem mais rico do mundo, segundo o New York Times. É considerado o homem mais rico que já viveu com uma fortuna estimada de 700 bilhões de dólares.




Toquinho









Antonio Pecci Filho, conhecido como Toquinho, (São Paulo, 6 de julho de 1946 às 00:45) é um cantor, compositor e violonista brasileiro. Começou se apresentando em colégios e faculdades e profissionalizou-se nos anos sessenta, em shows promovidos pelo radialista Walter Silva no famoso teatro Paramount em São Paulo. Compôs com Chico Buarque sua primeira canção a ser gravada, Lua cheia. Em 1969 acompanha Chico à Itália, pais onde até hoje se apresenta regularmente. Em 1970, compõe, com Jorge Benjor, seu primeiro grande sucesso, “Que Maravilha”. Ainda nesse ano, Vinicius de Moraes o convida para participar de uma série de espetáculos em Buenos Aires, formando uma sólida parceria que iria durar onze anos, 120 canções, 25 discos e mais de mil espetáculos.Após a morte do poetinha, Toquinho segue em carreira solo, ou às vezes se apresentando com uma cantora convidada ou com outros compositores, como Paulinho da Viola, Danilo Caymmi,Paulinho Nogueira e MPB-4, em discos e apresentações por vários países.





Marcel Proust









Valentin Louis Georges Eugène Marcel Proust,( Paris, 10 de Julho de 1871 às 23:30 — Paris, 18 de Novembro de 1922) foi um escritor francês. Filho de Adrien Proust, um célebre professor de medicina, e Jeanne Weil, alsaciana de origem judaica, Marcel Proust nasceu numa família rica que lhe assegurou uma vida tranqüila e lhe permitiu freqüentar os salões da alta sociedade da época.
Após estudos no liceu Condorcet, prestou serviço militar em 1889. Devolvido à vida civil, assistiu na École Libre des Sciences Politiques aos cursos de Albert Sorel e Anatole Leroy-Beaulieu; e naSorbonne os de Henri Bergson cuja influência sobre a sua obra será essencial. Em 1900, fez uma viagem a Veneza e se dedica às questões de estética. Em 1904, publicou várias traduções do crítico de arte inglesa John Ruskin (1904). Paralelamente a artigos que relatam a vida mundana publicados nos grandes jornais (entre os quais Le Figaro), escreveu Jean Santeuil, uma grande novela deixada incompleta e que continuará a ser inédito, e publicou “Os Prazeres e os Dias” (Les Plaisirs et les Jours), uma reunião de contos e poemas.

Após a morte dos seus pais, a sua saúde já frágil deteriorou-se mais. Ele passou a viver recluso e a esgotar-se no trabalho. A sua obra principal, Em Busca do Tempo Perdido (À la Recherche du Temps Perdu), foi publicada entre 1913 e 1927, o primeiro volume editado à custa do autor na pequena editora Grasset ainda que muito rapidamente as edições Gallimard recuaram na sua recusa e aceitaram o segundo volume À Sombra das Raparigas em Flor pela qual recebeu em 1919 o prêmio Goncourt. A homossexualidade é tema recorrente em sua obra, principalmente em Sodoma e Gomorra e nos volumes subseqüentes. Trabalhou sem repouso à escrita dos seis livros seguintes de Em Busca do Tempo Perdido, até 1922. Faleceu esgotado, acometido por uma bronquite mal cuidada.
Comentários
0 Comentários

0 comentários:

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015