sábado, 3 de janeiro de 2009

Peixes







O idealismo aquariano é realmente em teoria algo muito bonito, e no momento em que surge é realmente necessário, mas ele peca pela absoluta frieza e desconsideração pelo fator humano e emocional. Não leva em conta a necessidade natural de segurança e apego ao que nos é caro. Aquário surge e destrói o antigo e a conseqüência disso é a dor, o caos e a loucura. Aquário derruba um império, mas não coloca nada em seu lugar, o que sobra é uma massa indiferenciada de tudo que em algum dia foi a antiga ordem. É o estágio pisciano, portanto, a loucura que insurge para substituir a genialidade e espírito avançado de aquário.



Virgem outrora cuidou da manutenção da ordem, num momento em que existia uma ordem, um objetivo, um rumo. No estágio pisciano, virgem perde a razão de continuar existindo. Já não há mais uma maneira de fazer as coisas, não existem mais regras, o “certo” e o “errado” tornaram-se conceitos confusos. Peixes é um estágio sem leis, sem um caminho delimitado, sem uma grande movimentação porque já não existe mais para onde ir. O que impera é a confusão e a nebulosidade diante da total incerteza em relação ao futuro. Neste estágio as reminiscências de um ciclo que morreu continuam vivas, vagando em um estado zumbificado, inconsciente e fantasmagórico.



Peixes é também um estágio de abundância. A queda das antigas estruturas expôs todos os tesouros guardados. Tudo aquilo que se havia reunido nas fases taurina, canceriana, escorpiana e sagitariana, e que outrora era guardado como relíquia, na fase pisciana torna-se apenas mais um componente da massa, perde-se em meio ao entulho, despe-se do antigo significado e fica agora exposto a tudo e a todos. É ao mesmo tempo uma abundância infinita dos mais variados recursos, associada a uma total inconsciência do valor material do que quer que seja. Mas estes recursos estão ali, agregados a sujeira e ao entulho oriundo das ruínas do antigo, disponíveis para quem for sábio e souber distinguir entre o que é válido e o que é ouro de tolo.



O tempo e o espaço perdem sua lógica no estágio pisciano, todos os parâmetros comparativos caíram, o limiar entre realidade e pura imaginação é vago. A realidade pisciana é dura, e o que se deseja neste estágio é esquecer, ficar cego diante do cenário aterrador e da ausência de horizontes. É a desistência e entrega total, o se permitir ser levado pela corrente coletiva pra onde quer que ela vá, já que o próprio caminho está perdido. É a ansiedade para que tudo termine logo, é uma passividade emergencial, um morrer consciente em meio a total inconsciência. É o alheamento mais profundo e absoluto que se pode imaginar. Existe abnegação, vontade de se sacrificar pelo que quer que seja numa forma de sair de si mesmo e não vivenciar a própria crise pessoal. É uma generosidade genuína, conseqüência da vontade desesperada de não olhar pra própria ausência de rumo. Peixes é também a amplidão e a infinita beleza do caos, do universo como um todo, indiferenciado e infinito de possibilidades de manifestação.



Escorpião se rejubila em Peixes, é a realização do propósito escorpiano de se levar as coisas até suas últimas conseqüências. Escorpião é também o signo que drena recursos de terceiros, que capta os complementos pra ampliar a própria força, e em peixes escorpião encontra caminho livre pra absorver a abundância na amálgama caótica e infinita de recursos piscianos. E Capricórnio, signo sábio, consciente do tempo e com um apurado senso de oportunismo, já previra que as coisas chegariam a este estado de caos e confusão, ele chega em peixes preparado, mantendo firmemente sua estrutura para atravessar a passagem que se aproxima e finalmente encontrar a verdadeira segurança(touro). Capricórnio e Escorpião são os mais aptos a aproveitar ao máximo tudo o que existe de disponível no oceano pisciano.



Então está tudo terminado, o fim se mostra ingrato e sem glórias, e sem perspectivas de um recomeço por si mesmo. Quem impera é a angústia, a sensação de que tudo que se viveu não adiantou de nada, e de que a partir de agora não existe nada para ser vivido que realmente valha a pena. O que se deseja é um retorno ao passado, à simplicidade, quando tudo parecia tão certo e grandioso, tão recompensador e cheio de glórias. Mas é em meio a este cenário desolador que surgirá a centelha de esperança, Áries, uma nova idéia, um novo rumo, um novo ciclo que irá se iniciar.

Comentários
14 Comentários

14 comentários:

Marcelo Germinário on 3 de janeiro de 2009 15:38 disse...

Ô Elias, meio melancólico tudo isso...rsrsrs... mas bem pisciano mesmo... o meu ascendente.....nebuloso como ele só....deixa meu Sol geminiano doido em tentar compreendê-lo e vivenciá-lo... como fosse fácil compreender esse mundo pisciano pelo racional..... parabéns pelo texto, mais uma vez um excelente enfoque, gostei!

Madalena on 3 de janeiro de 2009 16:55 disse...

Elias
para mim , este texto conclusivo da série dos signos foi o mais lindo, bem escrito, bem resolvido , e o melhor de tudo, de uma generosidade e profunda compreensão para com a condição humana...
Só um sagitariano para captar a beleza do final? pré - final pisciano e dar sentido positivo, acreditando no eterno recomeçar ... o nome disto é > amor pela vida!

Angela... on 3 de janeiro de 2009 23:24 disse...

Elias, é isso aí! Muito complicado para o ser humano lidar com a névoa pisciana; precisamos de certezas, do porto seguro... Mas devíamos aproveitar mais o caos para o encontro de deus, dentro de nós mesmos... Penso que esse é o segredo da meditação e da vida: é no vazio, no nada, que estão o fim e o princípio.

Texto excelente, fecha o ciclo de modo brilhante!

Fernanda on 21 de janeiro de 2009 11:36 disse...

Elias, realmente como boa pisciana que sou me encontro exatamente nesta "tormenta". Mas como já foi dito acima, é complicado enetender o mundo piscino, mas agora eu te pergunto: o q eu faço????rsrsrs....
Afinal qual é a parcela boa de contribuição do pisciano para o mundo? E principalmente para ele mesmo ?!!!!!
Mas gostei muito!!!!

Vinícius on 30 de abril de 2009 08:50 disse...

Aiiin, que nindaa *~*

Somente Sagitário mesmo para ver que com 3 cores se fazem milhares... :3

Anônimo disse...

muito bom!

Super Lin on 22 de agosto de 2009 13:36 disse...

"Mas estes recursos estão ali, agregados a sujeira e ao entulho oriundo das ruínas do antigo, disponíveis para quem for sábio e souber distinguir entre o que é válido e o que é ouro de tolo. "

Por isso se exalta em vênus.

Anônimo disse...

Muito bom.

... on 26 de novembro de 2009 23:59 disse...

Elias, atravessando a "saga" dos signo zodiacais, posso dizer que poetizou muito bem o processo representativo do ciclo. Desde o momento que entrei em aries e percorri a roda, me senti particularmente muito envolvida com a forma que nos conduziu com seu olhar através dos signos.

Como estudante de astrologia eu gostei bastante, mas como amante de poesias, me emocionei.

É isso ai, os simbolos estão ai e eles nao sao estáticos, podemos interpreta-los, no máximo. e acho que o fez de forma muito bonita!

abraços.
Melina

Do¢inho on 2 de janeiro de 2010 11:07 disse...

Ninguém nunca descreveu o universo pisciano tão bem!
Além de rico em conteúdo o texto é totalmente poético e bem estruturado!
Aliás, não só este texto como os demais são mto bons!
Adorei conhecer seu blog e recomendo.

Parabéns!
=)

Daniela Scheifler on 10 de janeiro de 2010 08:35 disse...

E Peixes é o carnaval, é o trânsito entre o luxo e o lixo, é divino maravilhoso e, visto que acredita em milagres, eles realmente acontecem. :))

ass: uma pisciana com Netuno em Sagitário e Júpiter em Touro hihihi

Muito bons os textos, Elias! Parabéns!

Vitória on 12 de fevereiro de 2011 21:34 disse...

Uau.Já pensou em ser poéta? Quase chorei com isso, e olha que minha lua tá no insensível aquário! Hihi, deve ter sido a combinação coma s músicas melancólicas que eu estou
ouvindo dia todo. Eu simplesmente AMO o universo pisciano
e ele ficou ainda mais bonito com a forma que vc colocou as coisas. Hihi...quanto a parte técnica, a minha prima tem esse ascendente e a vida dela é exatamente assim. Eu também AMEI a forma como você colocou meu signo, áries: a centelha de esperança que surge quando não há mais nada pelo que valha a pena viver. Parabéns!!!

Ana on 30 de maio de 2016 19:40 disse...

Ola, boa noite. É verdade que Peixes é mesmo o pior signo? Ainda pior do que o Escorpião? São dois signos de agua que variam facilmente de humor, guardam rancores e tem tendência a fugir aos problemas e acusar os outros de seus próprios erros. O horóscopo é pagão, não é religioso nem religião nem crença. Ficam sismados e são pessimistas com todos, não são signos fáceis esses não. O Bin Laden era de Peixes e o Dr. Jossef Mele (Nazi) o médico que trabalhava para o Hitler tambem. Para alem disso Peixes são a casa XII que é a pior casa do Horoscopo ela representa tudo que ninguem quer . Obrigada

Ana on 30 de maio de 2016 19:40 disse...

Ola, boa noite. É verdade que Peixes é mesmo o pior signo? Ainda pior do que o Escorpião? São dois signos de agua que variam facilmente de humor, guardam rancores e tem tendência a fugir aos problemas e acusar os outros de seus próprios erros. O horóscopo é pagão, não é religioso nem religião nem crença. Ficam sismados e são pessimistas com todos, não são signos fáceis esses não. O Bin Laden era de Peixes e o Dr. Jossef Mele (Nazi) o médico que trabalhava para o Hitler tambem. Para alem disso Peixes são a casa XII que é a pior casa do Horoscopo ela representa tudo que ninguem quer . Obrigada

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015