sábado, 13 de dezembro de 2008

Progressões Terciárias



Progressões são as técnicas astrológicas que, partindo de algum tipo de proporção (às vezes natural, às vezes simbólica), progridem o mapa de nascimento. Esse progredir da carta natal é usado pra fazer previsões que são muito precisas e tendem a apontar algo que poderíamos chamar de desenvolvimento, evolução ou mesmo progressão interna. São acréscimos que o indivíduo recebe ao longo da sua vida, e que tornam mais ricas sua personalidade e suas experiências. O mapa natal permanecerá o mesmo até o dia da morte do nativo, mas a pessoa não será a mesma até o dia de sua morte, ela terá adquirido coisas ao longo de sua existência, em termos de experiência. Essas aquisições, portanto, são indicadas pelo mapa progredido.

Dentre as muitas proporções adotadas, a utilizada pelas progressões terciárias é do tipo natural, assim como as secundárias. Como assim, proporção natural? Não são proporções de ordem arbitrária, do tipo 1 ano da sua vida equivale a 1 grau, ou a 1 signo, etc. A equivalência é de ordem astronômica. Por exemplo, nas progressões secundárias a proporção seria: 1 revolução solar que você vive equivale a 1 rotação da terra após o seu nascimento. Arredondando, temos: 1 ano = 1 dia. O que você vive ao longo de 1 ano é representado por um dia, contando da sua data de nascimento.

Nas terciárias a proporção é outra. Cada revolução lunar que você vive equivale a 1 rotação após o seu nascimento. Trocando em miúdos: 1 mês (lunar) = 1 dia. Digamos que a pessoa esteja vivenciando no dia de hoje a sua 568ª revolução lunar: o mapa progredido por progressões terciárias corresponderá ao 568º dia após o seu nascimento. É importante frisar que 1 mês lunar não é o mesmo que 1 mês convencional de 30 dias. O mês lunar corresponde ao tempo entre um retorno lunar e outro, que é de aproximadamente 27 dias, 7 horas e 43 minutos.




Na prática, a pessoa precisa delimitar todas as revoluções lunares que ela viveu até o momento que ela deseja analisar através das progressões terciárias, pra chegar a um valor realmente preciso. Erros de datas podem levar a previsões igualmente erradas, e neste caso não existem fórmulas mágicas que garantam a exatidão. Isso explica, talvez, a baixa popularidade desta técnica nos dias de hoje, ainda que alguns programas de astrologia estejam habilitados para calcular as terciárias.

Como interpretar as progressões terciárias? Assim como as revoluções lunares são um complemento para as revoluções solares, eu encaro as progressões terciárias como um complemento, um acessório que não deve ser utilizado sem o acompanhamento das progressões secundárias. É possível até fazermos uma analogia entre as revoluções e progressões, uma vez que as progressões secundárias são baseadas na revolução solar e as progressões terciárias nas revoluções lunares: os graus de importância são análogos.

As secundárias apontam um progredir lento dos astros ao longo dos anos, sendo significadoras de mudanças profundas e irreversíveis, indicando eventos realmente importantes na vida da pessoa. As terciárias têm um passo mais veloz, então elas falam de atividade cotidiana e nem todo o aspecto formado com o mapa natal via progressões terciárias é necessariamente significativo. Especialmente quando os aspectos via progressões terciárias ativam os aspectos via progressões secundárias, é aí que poderemos atribuir uma importância maior pra esta técnica. No mais, elas podem servir pra retratar o cotidiano e situações mais corriqueiras.

Comentários
2 Comentários

2 comentários:

Angela... on 13 de dezembro de 2008 10:42 disse...

Meu lindo, excelente esse seu texto! Eu já li foi livro de astrologia, e, pra ser bem franca, eu jamais vi uma explicação tão objetiva e coerente das progressões! Muito bom!

Madalena on 13 de dezembro de 2008 12:09 disse...

Uma Aula!
como deve ser feita, simples , objetiva e alcançando plenamente seu propósito.
Maravilha!

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015