sexta-feira, 31 de outubro de 2008

Câncer



A reação a gêmeos é uma decisão tomada contra a dispersão e a superficialidade. Câncer decide fincar raízes em algum local, delimitar um território e investir no seu próprio desenvolvimento e no desenvolvimento dos seus. É o signo ligado a maternidade, aos inícios e aos fins, ao passado como modelo único e exclusivo para a construção do presente. Assim câncer é um signo cheio de fantasmas, porque é neste estágio onde ocorre um resgate sobre como as coisas eram feitas antigamente. Assim é o pensamento canceriano: “melhor isso do que continuar eternamente na experimentação irresponsável e sem resultados de gêmeos”.



Mas o resgate canceriano é apenas estrutural, muito mais associável a uma tradição, um método de fazer as coisas, do que a uma repetição exata de uma determinada forma de desenvolver. Câncer está muito preocupado em manter viva a idéia precípua oriunda do estágio ariano, e para garantir isso e para não correr riscos, neste estágio prefere-se repetir a estratégia dos antigos, tendo em vista os resultados obtidos no passado. A nutrição é uma das principais características de câncer e este é o estágio de absorção de recursos, de “engorda”, uma preparação para o parto eminente que acontece em Leão, quando a singela idéia trazida desde Áries finalmente ganha corpo, passa a existir e a se tornar a nova realidade.



Todos os signos de água parecem ter alguma ligação com a morte, com o orgânico e com o emocional. Câncer pode ser simbolizado como um útero, mas também pode ser representado como uma catacumba: Nossa primeira, e nossa ultima morada, aliás, o conceito de lar é o que melhor define câncer.


Um desejo surgiu em Peixes, o signo de água que antecede câncer. Peixes representa a fluidez, aquela coisa de se deixar levar pela correnteza da vida e permitir que tudo se assente por si mesmo. Em peixes o maior desejo é que tudo termine de uma vez (neste caso, o desejo pisciano é que o ciclo anterior acabe de uma vez por todas) e é somente em câncer que peixes vivenciará este “descanso final”. Digamos que em câncer o novo ciclo ainda não tenha se estabelecido, porque o novo ainda está sendo gerado, acalentado. Mas é justamente isso que colocará um ponto final no passado, quando as coisas deixarem de ser câncer e passarem a ser Leão. Câncer, na realidade, demarca o momento em que as coisas realmente irão terminar, é a morte definitiva do ciclo anterior, ainda que câncer já esteja inserido no novo ciclo, como o pilar principal do estágio de desenvolvimento deste ciclo. Do ponto de vista taurino, câncer é um alívio porque as coisas voltaram a se assentar, a passividade volta a reinar e uma estruturação mais efetiva acontece. Acúmulo é uma idéia original de touro, mas manifesta de maneira prática e eficiente em câncer. Touro é o que acumula simplesmente para ter, para engrossar o seu caldo, enquanto que câncer age instintivamente em nome da sobrevivência e do desenvolvimento.


Um problema surge em Câncer, a passividade extrema, a insegurança, o retorno do medo taurino de se sair do lugar. Pra garantir a sua sobrevivência e em nome da sobrevivência do filho (que é o Áries sendo transmutado em leão no interior do útero canceriano) câncer sufoca, aprisiona, gera uma dependência doentia, reprime: A superproteção alegada em nome do filho, mas que no fundo é muito mais o medo de perder esse filho. Assim surgirá o Leão: uma reação a passividade e a insegurança do passado e o conseqüente destronamento da mãe.
Comentários
9 Comentários

9 comentários:

Angela... on 1 de novembro de 2008 01:06 disse...

Gosto do que você escreve porque é muito diverso da escrita astrológica Lavoisier que tem por aí. É diferente, criativo. Eu gosto!
Quem sabe um dia você não junta tudo e faz um livro?

Madalena on 1 de novembro de 2008 01:30 disse...

Com certeza aqui tem astrologia criativa e saída da compreensão da alma...
Muito bom Elias!
Concordo com a amiga, o livro já está pronto aí dentro de vc...

Ariane Freire disse...

Fantástico Elias, parabéns!
Concordo que vc deveria escrever um livro, tudo que diz é muito interessante.
Sou sua fã, sabe disso :)
Beijossssssss

Flávia disse...

Maravilhosas essas imagens pra câncer, caem como uma luva! Eu me vi em muito do que você descreveu sobre Câncer, sou de Escorpião com ascendente em câncer, lua em áries.

muito bons os textos, parabéns!

Brisk on 28 de outubro de 2009 17:35 disse...

Você esqueceu de mencionar que Câncer é onde termina o primeiro ciclo do zodíaco, onde Áries, Touro e Gêmeos finalmente encontrará tranquilidade e aconchego.
Câncer é o signo da Contemplação, compreensão, do acolhimento, da ternura, do romantismo, do afeto, da imaginação, do carinho, da intuição, da criatividade, da cautela, do ocultismo...
Por ser o primeiro signo da água e um dos signos cardinais possui muita iniciativa.
Como Câncer é a primeira água do ciclo, ele vem muito sensível.

Elias Mendes on 28 de outubro de 2009 19:34 disse...

Minha idéia com estes textos passa longe de ser didático ou de transmitir uma repetição das asneiras que vem escritas atualmente nos livrinhos de astrologia.

Edson Jr on 15 de março de 2012 21:47 disse...

Putz... Também tenho a mesma combinação!

Edson Jr on 15 de março de 2012 21:48 disse...

Putz... Tenho a mesma combinação!

Edson Jr on 15 de março de 2012 21:49 disse...

Putz... Também tenho a mesma combinação!

Postar um comentário

 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015