sexta-feira, 26 de agosto de 2016

O Sol em Virgem em 2016





O Sol entrou em Virgem no dia 22 de agosto, e tempos marcados pela passagem do sol por esse signo são os mais favoráveis quando pensamos em organização ,  e também o estabelecimento e a manutenção de um ritmo de trabalho para tentarmos levar os objetivos ainda em aberto no ano ao melhor resultado que for possível. Pra isso, frequentemente precisamos selecionar bem aquilo onde colocaremos nossa energia, pra garantir que teremos condições de levar o objetivo até o fim, eliminando assim os excessos. Questões de ordem prática, cuidados com o corpo, com a rotina e com as metodologias que escolhemos para trabalhar se tornam muito importantes agora. No Brasil essa época marca o fim do inverno e um período normalmente seco, marcado pela concentração no trabalho e o clima de meio do ano, onde já se pode verificar o tanto que foi feito e o que ainda pode ser realizado pra se aproveitar o período. Em Portugal ( e no hemisfério norte em geral) esse é o fim do verão e do período de férias, momento de volta a rotina habitual e preparação pra mais um ano de estudos ou trabalho pra diversas pessoas, já que muitas tiram férias principalmente durante o período de sol em leão.

Nesse artigo vamos ver os principais movimentos celestes do período: Como muita coisa acontece nesse mês (que eu ouso dizer que é astrologicamente o mais forte e o mais importante do ano), tentarei ser breve e sucinto pra dar conta de falar de tudo, sem transformar esse texto numa leitura muito cansativa.



Eclipses:



Nesse mês Virginiano as duas lunações serão eclipses, sendo a lua nova na madrugada do dia 1 de setembro , um eclipse solar total aos 09° de Virgem e a lua cheia será um eclipse lunar parcial em 24° de Peixes.

O Eclipse Solar virginiano, como pode ser observado na figura abaixo com o mapa do evento para Florianópolis-SC na realidade forma uma configuração muito mais complexa , tornando sua importância ainda maior nesse contexto porque ele acaba atuando como um ativador da quadratura entre Netuno e a conjunção Marte e Saturno. O sentido desses 3 outros planetas tem que obrigatoriamente ser integrado ao desse eclipse pra que a situação possa ser compreendida em sua totalidade.



O momento demanda paciência e principalmente a conscientização de que este não será um evento isolado, mas principalmente a consequência de movimentos que vem se desenhando em nossas vidas, tanto no plano coletivo como no plano pessoal, isso desde meados de 2015. Tratar um eclipse e suas eventuais consequências como um evento catastrófico e aleatório é o mesmo que tentar se eximir da responsabilidade que cada um de nós teve ao criar esse momento. Apesar de tornar os eventos mais dramáticos e ter o potencial de fazer com que algumas situações fujam ao controle, normalmente o eclipse se resume apenas a um momento emocional e energeticamente mais turbulento. Mas quando o eclipse atua como o grande pivô para a manifestação da quadratura entre Saturno e Netuno , temos que lidar diretamente com essa configuração e entender  que este eclipse na verdade está completamente contaminado por essa energia.

Assim, viveremos agora as consequências de um longo período de inércia, relutância em aceitar as mudanças e incompetência para nos prevenir das perdas e danos que se mostravam como uma ameaça improvável, mas que foram ignoradas ou tiveram sua importância diminuída. Essas ameaças cresceram e agora o eclipse fornece os ingredientes necessários pra que elas fujam do controle, atuem por inteiro  e por completo, e nos revelem suas amargas consequências. Muito pior do que as consequências de um erro são as consequências de uma fuga, de uma desistência ou de uma não ação, porque essas se configuram como a renuncia a uma oportunidade que jamais volta.  

Já o eclipse pisciano em particular é menos profundo e menos conectado a questões da coletividade porque não ativa nenhum trânsito lento importante, mas ele ocorre em quadratura com marte, sendo sua energia um tanto instável, podendo facilmente predispor a agressividade e a decisões impulsivas, tendo uma forte característica que predispõe ao desperdício ou a destruição de recursos valiosos. 



O clima emocional/energeticamente falando de todo o período de sol pelo signo de Virgem neste ano é problemático, iniciando em uma tonalidade mais melancólica e terminando em uma tonalidade mais agressiva/exagerada. Será um período atípico , marcado por cobranças e a necessidade de um esforço extra pra realização de coisas simples.





Mercúrio retrógrado em Virgem



O período virginiano ja começa com Mercúrio no final do signo de Virgem e já no dia 30 de agosto Mercúrio estaciona no grau 29° de Virgem e inicia o movimento retrógrado. Essa retrogradação vai até o dia 22 de setembro de 2016, que é o último dia do trânsito por sol em Virgem. Nesse dia Mercúrio estaciona e retoma o movimento direto no grau 15° de Virgem.

Virgem é o local onde Mercúrio fica mais forte, tem domicílio e exaltação. Encaro Virgem como o signo que melhor significa a ideia de ciência, ou pelo menos o paradigma científico atual; Também a informática e as diversas formas de inteligência artificial, além de sua relação tradicional com serviços e a medicina/saúde. Por estar tão forte no signo de Virgem, não precisamos enxergar a retrogradação de Mercúrio neste signo como algo necessariamente problemático: Teremos muito mais uma grande oportunidade de realizar algum tipo pesado de organização, computação de dados ou outro tipo de tarefa de natureza intelectual. A atenção aos detalhes natural do signo de Virgem somada as necessidades que surgem em tempos de Mercúrio retrógrado de revisão garantem resultados muito positivos. Na verdade o momento vai ser muito interessante pra quem tem pendências acadêmicas, realiza trabalhos que envolvem revisão literária, levantamento de dados ou pesquisas científicas, pra quem precisa resolver questões complicadas de âmbito burocrático, dentre outras tarefas de natureza virginiana. Haverá a nossa disposição muito foco e uma energia que predispõe ao cuidado, ao esmero e a atenção aos detalhes. O trânsito de Mercúrio por Virgem continuará depois até outubro.



Vênus pelos signos de  Virgem e Libra



Vênus, que governa os assuntos românticos, inicia o período de Sol em Virgem também nesse signo, porém ja posicionada ao final de Virgem. Em função da conjunção com Júpiter também nos últimos graus de Virgem, esse último momento do trânsito de Vênus por esse signo pode ser considerado auspicioso, porque mesmo que ambos os planetas estejam enfraquecidos, trata-se de uma conjunção dos benéficos que envolve também o seu dispositor (Mercúrio) em   ótimo estado. Trata-se de uma fase marcada por uma generosidade comedida , atenta para não causar desperdícios e bastante certeira. Durante todo o período de Sol em Virgem os assuntos românticos se encontram mais favorecidos a despeito das tensões gerais.

Evidentemente que tudo melhora ainda mais quando Vênus entrar em Libra na noite do dia 29 de agosto, transito que vai durar até a entrada do Sol em Libra. Vênus em Libra é uma energia muito mais convidativa ao romance, porque há maior boa vontade e uma alegria genuína em simplesmente encantar, divertir, agradar ou dar prazer a uma outra pessoa.  Não é raro que pessoas com Vênus em libra gostem de as vezes fazer o papel de um gênio da lâmpada, dispostas a satisfazer os desejos alheios. Mas diferente dos gênios dos contos das 1001 noites, a Vênus libriana não é escrava  e não deseja uma relação onde haja qualquer forma de hierarquia: preferem que tudo seja feito de igual pra igual. A cordialidade, diplomacia e o bom gosto tendem a marcar o período, que tende a ser favorável para projetos artísticos ou estéticos.   Festas, encontros sexuais ou românticos, novas amizades , projetos criativos e entretenimento em geral ficam mais convidativos, especialmente toda e qualquer atividade que possa ser realizada com parceiras.


Marte em Sagitário





Durante todo o período de sol em Virgem, marte estará no signo de Sagitário. Inicialmente, teremos a influência da conjunção de Marte e Saturno, que trás uma influência frustrante e desanimadora, também em função de netuno em quadratura com ambos.

 Além disso,  o Sol Virginiano estará em quadratura com este Marte em Sagitário durante quase todo o período. Trata-se portanto de um período turbulento, que além das questões já tratadas (eclipses, mercúrio retrógrado) tem a adição deste atrito que tem o potencial pra tornar tudo mais difícil do que o necessário. A crítica virginiana despertará reações furiosas e essa própria crítica será usada como arma em diversas situações, para humilhar, constranger e diminuir aos outros, quer hajam atitudes arrogantes  que justifiquem isso  ou não. Em um conflito dessa natureza,dificilmente há um lado certo e as duas tendências tentam se impor de forma temerária e agressiva.    

O desejo virginiano de aperfeiçoar pode tentar se aplicar a coisas grandiosas demais e tudo acaba ficando pela metade. Tendem a haver problemas na hora de dimensionar  as coisas, o que pode ocasionar desperdícios ou precipitação na hora de jogar o bebê fora junto com a água suja. Acaba sendo um período cheio de coisas a serem feitas, mas que não é necessariamente propício ao trabalho em si por sua natureza conflituosa. Deveremos estar atentos a pressa, às altas expectativas que geram frustrações e ao potencial para tropeços por não observarmos os detalhes.




Júpiter em Virgem e o ingresso de Júpiter em Libra




Neste passagem de Sol por Virgem veremos os últimos momentos do trânsito de Júpiter pelo signo de Virgem. Logo nos primeiros dias uma conjunção entre júpiter, Vênus e Mercúrio , muito benéfica por si mesma, é parcialmente obscurecida pelas sombras projetas pela quadratura de Netuno com a conjunção de Saturno e Marte. Além disso o período é de eclipses , e essa conjunção serve apenas como alento para enfrentarmos da melhor maneira possível as turbulências desses dias. Ela oferece uma boa oportunidade de organizamos o nosso lado e retomarmos rotinas.





No dia 9 de setembro ocorre o ingresso de júpiter em Libra, onde o grande benéfico passa a contar com dignidades essenciais mínimas que o retiram da debilidade e da condição peregrina em que se encontrava estando em Virgem. Esse é sem sombra de dúvidas o principal movimento do mês e indica uma melhora considerável para 2016. Libra consegue trazer mais oportunidades, mas neste signo Júpiter opera de forma "promíscua", onde imperam panelinhas e conchavos, o que pode fazer o senso de justiça libriano soar como fake em alguns momentos. É o extremo oposto da "lei do mais forte" que predomina com júpiter em Áries e Leão por exemplo, aqui o que predomina é "para os amigos, tudo, para os inimigos, nada." Definitivamente ser 'autossuficiente' não é o 'bastante' pra se aproveitar um momento como esse.  Privilegiaremos nossos amigos e aliados caso estejamos na condição de oferecer oportunidade a alguém, e de modo geral as pessoas que tiram maior proveito do momento são aquelas que se movimentam melhor em bando, que são mais articuladas e tem bons amigos ou conhecidos valiosos.    

Falarei muito mais sobre o que esperar de Júpiter em Libra num artigo específico sobre esse tema em setembro.



Saturno, Urano, Netuno e Plutão durante o período:




Neste Período Saturno vai transitar entre 09° e 11° de Sagitário, em movimento direto. O acontecimento mais importante será a quadratura exata entre Saturno e Netuno, a última, que ocorre no dia  10 de setembro aos 10°24' de Sagitário/Peixes. Sendo o último contato exato, essa quadratura tende a ser a mais forte e deve deixar um sabor amargo. Para quem vive contato desses dois planetas com algum ponto do mapa, o resultado da inércia, da inabilidade pra agir e conter um problema antes que ele se proliferasse vai pesar neste momento. Assim esse período virginiano ainda tem a marca melancólica que predominou em todo o ano de 2016. A diferença é que isso vai efetivamente terminar agora.   

Já urano, em movimento retrógrado, transita entre 24° e 23° de Áries, sem ser ativado de forma importante no período.

 Netuno, também retrógrado, transita somente pelo grau  10° de Peixes e recebe ativação do Sol e estará oposto ao eclipse solar de primeiro de setembro ,  acrescentando uma energia confusa  ao período, que pode ser decepcionante. Além disso tem a questão da quadratura exata com Saturno já discutida acima.


Plutão ainda retrógrado começa a se preparar para estacionar, transitando entre 15° e 14° de Capricórnio e formando um rápido trígono com o Sol no início de setembro, sem receber ativações importantes além dessa. Plutão fica direto após o ingresso do Sol em libra.  
Continue Lendo...

sexta-feira, 22 de julho de 2016

O Sol em Leão em 2016




Com a entrada do Sol em Leão chegamos ao momento mais decisivo do ano de 2016, que vai se estender  também ao longo da passagem do sol pelo signo de Virgem. A energia ainda é extremamente tensa, mas é uma tensão que leva a conclusões e resulta em alívios. Vale a pena ser paciente e cooperar com a vida, fazer o que é necessário e seguir em frente independente do tamanho dos desafios ou do medo que se sentiu no passado recente, porque a perspectiva finalmente começa a melhorar bastante. O estacionamento de Saturno em Sagitário que volta a ficar direto, o fim da shadow phase da última retrogradação de Marte e a aproximação do fim do trânsito de Júpiter por Virgem são os principais eventos do mês, junto de uma lua cheia aquariana que também será eclipse lunar. Os signos predominantes serão, além de Leão, os signos de Virgem e Sagitário.

O Sol em Leão é uma época do ano em geral marcada pela boa vontade e uma energia genuinamente positiva, que predispõe aos avanços e ao progresso, e é marcado pelo sublinhamento das melhores qualidades nas diversas coisas que existem no mundo, incluindo nós mesmos. Leão é um signo muito positivo para o sol, onde ele tem domicílio. Ele significa autogerenciamento, é uma energia motivadora e promotora da saúde e da vitalidade. Não é a toa que as Olimpíadas de Verão, maior celebração do esporte mundial, quase sempre ocorrem com o Sol transitando por este signo.

O Sol em Leão inicia sua passagem com a lua na fase cheia (que foi com o sol ainda em câncer e a lua em 27° de capricórnio), já diminuindo em luz gradativamente , e essa energia minguante tende a ser a marca dos últimos dias do mês de julho. Em agosto, no dia 2 de agosto, a lua nova acontece aos 10°57 Leão dando início ao ciclo mensal onde irão acontecer as olimpíadas do Rio de Janeiro. Entre o dia 2 e o dia 17 de agosto a energia é crescente, com a lua nas fases nova e crescente, culminando no dia 18 de agosto com uma lua cheia que também será um eclipse lunar aos 25°51' de Aquário.  Este eclipse é o primeiro de uma série de 3 eclipses, 2 lunares e 1 solar total próximo ao nodo norte que se encontra em Virgem. Os  outros 2 ocorrerão ao longo da passagem do Sol por Virgem. Neste eclipse em particular do dia 18 podemos esperar uma fase tumultuada, ele incide sobre uma região do zodíaco ligada a coletividade e a luta contra a autoridade e pode se manifestar na forma de rebeliões, protestos ou mesmo terrorismo;  Manifestações climáticas extremas na forma de ventanias, tornados ou furacões podem acontecer  em alguns lugares de forma particularmente intensa.


Mercúrio



Neste período veremos Mercúrio transitar a partir do grau 16° de Leão.  Em Leão a expressão de Mercúrio é vaidosa, criativa, espalhafatosa e pouco atenciosa aos detalhes. Muita gente querendo expor ideias  fabulosas, mas poucos ouvintes. É uma época em que o senso crítico deixa muito a desejar, mas é favorável para o início de trabalhos ligados a alguma forma de autopromoção ou publicidade em geral.

  Logo no dia 30 de julho Mercúrio ingressa no signo que é seu domicílio e exaltação simultaneamente, o signo de Virgem, para uma estadia que vai durar pouco mais que 2 meses! Mesmo ocorrendo retrogradação (em setembro),  o nível de dignidade de Mercúrio neste signo é tão elevado que seu movimento retrógrado ali não oferece nenhum tipo de ameaça. A retrogradação não ocorre durante a estadia do sol por leão, e ao final do sol leonino deste ano veremos Mercúrio aos 26° de Virgem formando conjunção com Júpiter. Mercúrio em Virgem é excelente para o comércio, negociações, acordos e coisas que demandam burocracia e atenção aos detalhes. Os negócios são favorecidos especialmente do ponto de vista de quem deseja comprar , é uma fase perfeita para pechinchas.


Vênus



Vênus também começa no signo de Leão aos 12° do signo. Em leão Vênus se expressa de forma calorosa e extravagante, e também bastante exibicionista, podendo correr o risco de perder a linha em função da vontade de brilhar mais do que parecer bem alinhada.  Leão é um signo ligado a uma energia passional e os momentos de Vênus neste signo são marcados pela intensidade nas paixões e nos desejos.  

No dia 5 de agosto a senhora dos amor e dos prazeres ingressa no signo que é sua queda, o signo de Virgem, aquele que demora tanto tempo pra escolher aquilo que vai finalmente lhe dar prazer que nem percebe a quantidade de tempo em que fica nesse processo. O gozar a vida em virgem acontece com dificuldades, não necessariamente  por algum tipo de frigidez, mas pelo alto grau de especificidade do objeto de prazer. Não pode ser qualquer um ou qualquer coisa! E nem em qualquer momento, muito menos em qualquer lugar e menos ainda de qualquer jeito, é tudo normatizado. Isso trava a manifestação de Vênus. Quando ela finalmente acontece ela recompensa, mas em Virgem as recompensas venusianas ficam rarefeitas. Não há negação da beleza com Vênus no signo de Virgem, muito pelo contrário porque Vênus tem triplicidade neste signo. Ela termina o período aos 20° de Virgem.   


Marte



Marte inicia o período leonino ainda extremamente lento , no signo de Escorpião. Durante a estadia do sol em leão, ele passa pela shadow phase em que entrou no começo do ano e sai dela no último dia leonino de 2016. Veremos o senhor da guerra, da ação e do trabalha passando por entre 26 de Escorpião e 08° de Sagitário. O ingresso de Marte em Sagitário ocorre no dia 2 de agosto e o que ocorre de mais importante é a aproximação mútua entre Marte e Saturno em Sagitário, mas o aspecto em si só ocorre com o sol em Virgem, no final de agosto.

A conjunção de Marte e Saturno é um dos piores aspectos possíveis na astrologia e está relacionada a graves conflitos inconciliáveis, associados a repressão da espontaneidade, o que leva ao cozimento de ódios e frustrações que podem acabar se manifestando de forma bastante destrutiva  pela impossibilidade de um extravasamento espontâneo e saudável. Também significa desafios gigantescos. Imagine você ter que subir uma montanha carregando um peso gigantesco nas costas e sem poder dar um passo em falso sob o risco de queda do precipício. É algo neste sentido que tem acontecido. Essa energia começa a se manifestar fortemente ja a partir do dia 10 de agosto e estará presente até o último dia de agosto. Entretanto, vale salientar que aqui ela vai acontecer de forma a proporcionar o extravasamento ou destravamento de algum tipo de situação que se mostrou emperrada em nossas vidas nos últimos meses. Isso acontece porque , a alguns meses atrás , entre março e maio de 2016, Marte e Saturno se aproximaram dessa conjunção mas ela não aconteceu de fato porque foi impedida pela retrogradação de Marte. Isso pode nos ter colocado em situações que só vem causando sofrimento,  principalmente porque vem ficando cada vez mais evidente que elas não vão terminar em nada. A conjunção entre Marte e saturno soluciona, cumpre a maldição e encerra com o sofrimento de uma vez. É ruim, mas muito pior foi a longa espera pelo momento dessa decisão, e ela tende a ocorrer agora, de forma inescapável e definitiva. Sagitarianos são os principais afetados por este evento porque ele se dará neste signo, e também os demais signos  mutáveis (Virgem, Gêmeos e Peixes), de uma maneira um pouco mais indireta.


Júpiter



O grande benéfico permanece o tempo inteiro no signo de Virgem durante essa passagem de sol em Leão, transitando entre o grau 20 e o grau 26 de Virgem, ou seja, o tempo inteiro no terceiro decanato. Virgem é o pior local do zodíaco para a presença de júpiter porque é seu detrimento (Gêmeos apesar de também ser detrimento, ao menos confere triplicidade a Júpiter).  Mas os dias de prometer muito e não conseguir cumprir tudo do prometido estão contados. Porque em Libra júpiter tem uma triplicidade , o que é melhor do que nada, apesar de não ser necessariamente o suficiente pra trazer a fartura que algumas pessoas podem estar esperando ja a algum tempo, mas certamente quebra um galho. Mas Libra traz bom senso, traz o pensar duas vezes antes de se comprometer e principalmente, antes de prometer, então as coisas funcionarão de maneira muito melhor. Tudo vai depender de cooperação e de contatos, será essencial ter contatos. Anti-sociais correm o risco de morrer de fome e abandono em épocas de Júpiter em Libra, por isso é interessante desde já irmos repensando nossas estratégias.

Por hora Júpiter em Virgem finaliza a passagem pela shadow phase nos primeiros dias de agosto e passa a ficar agora muito mais rápido do que sua média, avançando em apenas 3 meses do terceiro decanato de virgem para o segundo decanato de Libra, e isso começa a partir de agora se estendendo pelo trânsito do sol pelos signos de Leão, virgem e libra, até o início da próxima shadow phase (ciclo de retrogradação) com o sol em escorpião , ainda este ano.


Saturno



Saturno vai estacionar durante essa passagem de sol em Leão, assim como fez na passagem de sol em leão do ano passado. Ainda teremos pela frente mais um ano e meio aproximadamente de trânsito de Saturno por este signo. O estacionamento de Saturno sempre marca um dos momentos mais importantes de todo ano, especialmente este tipo de estacionamento onde o planeta volta a ficar direto. Isso sinaliza que certas coisas que estavam fora de ordem voltam agora a se encaixar e a vida tem condições de seguir, abrindo-se a possibilidade de concertar os erros , resolver os problemas e realizar as intenções de uma vez por todas. É hora de por planos em prática, executar o que se planeja, seguir em frente. Porém, o alerta é que o estacionamento de saturno é como a última gota em qualquer tipo de situação que estava se arrastando nos últimos tempos, principalmente aquelas mais problemáticas.

O problema ou situação que não tivemos coragem ou disciplina pra resolver, vai agora ser resolvido a nossa revelia, e o resultado não irá levar em conta as nossas expectativas ou necessidades, porque demoramos demais pra agir quando era nosso turno. Quem paralisou vai amargar a perda de oportunidade e não terá chance de voltar atrás, e o que se espera é que da próxima vez a pessoa não cometa novamente o mesmo erro, porque saturno voltará cobrando no futuro, ainda mais impiedoso. Ele sempre volta!  Mas quem fez o dever de casa vai agora ter a oportunidade de seguir em frente, com a sensação de dever cumprido, sem culpa e sem medo do futuro.   

O estacionamento ocorre aos 09° de Sagitário no dia 13 de agosto de 2016. Durante quase todo o período saturno permanece neste grau, que é onde se localiza Antares, estrela Alfa da constelação de Escorpião. É uma estrela de natureza marciana, e uma conjunção entre marte e Saturno se arma pra acontecer justamente sobre ela, mas somente depois do ingresso do sol por virgem, portanto serão cenas do próximo capítulo, mas que serão fortemente sentidas ao longo deste mês. Vale lembrar também que durante todo o tempo saturno permanece em quadratura com netuno, e agora a mudança de direção significa que ele passa a novamente aplicar o aspecto , que ocorrerá no mês seguinte com ele passando no décimo grau de sagitário e netuno no décimo grau de peixes.


Geracionais



Urano se encontra no signo de Áries, agora no terceiro decanato, e vai estacionar aos 24° de Áries no dia 29 de julho, ficando retrógrado. A partir deste dia, todos os 3 geracionais se encontrarão retrógrados e assim permanecerão até o final da estadia do Sol em Leão. Urano em particular permanece o tempo inteiro no grau 24° de Áries, sem realizar interações importantes com nenhum outro planeta.   

Já Netuno em Peixes vai transitar, em movimento retrógrado, do grau 11 para o grau 10 de peixes. Netuno sofrerá uma série de ativações no período como as oposições de Mercúrio e Vênus em Virgem, a quadratura com saturno e também a quadratura com Marte em Sagitário. Por isso, para quem vivencia trânsitos importantes de netuno, o período pode ser propenso as confusões e mau entendidos.


Plutão estará o tempo inteiro retrógrado e permanecerá durante todo o período no grau 15° de Capricórnio, também sem ativações importantes.  
Continue Lendo...

domingo, 17 de julho de 2016

O calendário, o nascimento de Cristo e o futuro visto nas interações de Urano e Plutão



O calendário que usamos, com a contagem de anos iniciada em uma suposta data de nascimento para Cristo, foi estipulado por volta do ano 600 desta era por um  monge católico chamado Dionísio, baseado em passagens bíblicas  que mencionavam a estrela de Belém, o reinado do rei Herodes e o recenseamento do Império Romano. Essa data foi posteriormente contestada por  historiadores, mas a nova forma de contar os anos se manteve até hoje e é usado a mais de 1400 anos.

A data de nascimento de cristo ainda é fonte de discussões, mas ela é colocada por estudiosos entre os anos 6 e 4 antes de cristo.Para além do significado teológico do evento, pragmaticamente , não importando se isso foi mito ou fato, a questão temporal que se estabeleceu é importante para todos nós; Curiosamente, ninguém naqueles dias tinha noção de que estavam no início de uma era. Na verdade o nascimento de cristo é datado para o ano 753 da fundação de Roma segundo algumas fontes, e mesmo naquela época outros sistemas de contagem do tempo vigoravam como o egípcio e o hebraico, que aliás, é utilizado até hoje pelas comunidades judaicas mundo a fora e que marca atualmente o ano de 5776.

Eu chamo a atenção para um evento celeste de gigantesca magnitude que ocorreu entre os anos 6 antes de cristo e o ano 1 da era cristã, justamente o lapso temporal onde se coloca o nascimento do Cristo. Não se trata exatamente da estrela de Belém (que pode se referir  a uma conjunção entre júpiter, saturno e Urano em Peixes ocorrida no ano 7 ac). Falo de uma longa oposição entre Urano em Peixes e Plutão em Virgem que se estendeu por todos esses anos.

Foram 13 contatos exatos nessa oposição, você pode conferir as datas olhando numa efeméride (o site www.astro.com tem efemérides disponíveis pra esse período, assim como o Programa Solar Fire e sites como o http://www.true-node.com/eph1/):


09°51' Peixes/Virgem  24/06/-6
12°21' Peixes/Virgem  19/04/-5
13°13' Peixes/Virgem  31/07/-5
15°16' Peixes/Virgem  01/04/-4
16°30' Peixes/Virgem 25/08/-4
18°15' Peixes/Virgem 18/03/-3
19°48' Peixes/Virgem 17/09/-3
21°14' Peixes/Virgem 04/03/-2
23°06' Peixes/Virgem 08/10/-2
24°14' Peixes/Virgem 18/02/-1
26°27' Peixes/Virgem 01/11/-1
27°14' Peixes/Virgem 31/01/1
00°00' Áries/Libra      18/12/1


Toda a mitologia em torno da história de Jesus Cristo remete profundamente aos simbolismos dos signos de Peixes e Virgem. De um lado temos a figura revolucionária do Cristo que vem pregar a caridade, o amor ao próximo , a simplicidade e a compaixão, incorporando os significados de Urano em Peixes, e do outro temos uma mulher que da a luz mesmo sendo Virgem, concebendo um filho a partir do Espírito Santo, a Virgem Maria, exemplo de "retidão e castidade" para todas as mulheres cristãs, sendo representada por Plutão em Virgem.



Apesar do Cristo e da Virgem não serem eles mesmos figuras de poder ou autoridade, eles foram instrumentalizados pelo cristianismo e se transformaram em incomensurável fonte de poder e controle nas mãos da Igreja Católica durante vários séculos.    

Chamo a atenção ainda para o último contato exato dessa Oposição entre Urano e Plutão, que não ocorreu em qualquer local do zodíaco e também não ocorreu em qualquer ano. Quis uma retumbante coincidência que o ano 1 da Era Cristã fosse também o ano em que viesse a ocorrer uma oposição exatamente entre a origem e o mediano exato do zodíaco, os graus 00° de Áries e 00° de Libra, mas não somente no grau zero, mas também no minuto zero. Esses dois planetas foram descobertos mais de 1000 anos após o estabelecimento dessa forma de se contar os anos , e essa forma foi estabelecida ela mesmas 600 anos depois  do marco inicial estipulado, e somente uma grande casualidade, coincidência ou  mágica sincronia explicam a maneira como tudo isso veio a se encaixar depois.



Nos dois milênios que se seguiram, não ocorreram oposições entre Urano e Plutão no eixo Peixes/Virgem. Mas isso está para  mudar ainda neste século! Depois de 2050 anos aproximadamente, entre 2045 e  2048, neste século  em que estamos, daqui a aproximadamente 30 anos, Plutão em Peixes e Urano em Virgem formarão uma oposição neste eixo novamente, e apesar de ser uma oposição "reversa" (com Plutão e Urano em lugares opostos) ela deve ter uma carga semelhante, mas dessa vez é o feminino que vêm emergir como força revolucionária, com urano no signo de Virgem que carrega como símbolo uma mulher. Virgem é o signo que rege a ciência, a medicina, a informática e a robótica (os servos mecânicos) e nesta oposição veremos o auge do ciclo iniciado com a conjunção de Urano e Plutão em Virgem da década de 60, e que é caracterizado por revoluções em todas essas áreas significadas por Virgem. já Plutão em Peixes neste contexto pode significar uma dimensão gigantesca e ainda inédita da ideia de inconsciente coletivo e movimentos de massas humanas, coisa que temos observado ja com o advento das redes sociais nos trânsitos recentes de Urano e Netuno por Peixes. 
Continue Lendo...

sexta-feira, 20 de maio de 2016

O Sol em Gêmeos em 2016





Hoje dia 20 de Maio de 2016 vemos mais um o ingresso do Sol em Gêmeos. Vamos entender como estará o céu, neste que tende a ser um dos períodos mais importantes do ano por conta da quantidade de eventos importantes envolvendo planetas lentos e pelo acirramento do Quadro em T formado Por Saturno em Sagitário, Júpiter em Virgem e Netuno em Peixes, justamente os signos que significam maior tensão para o signo de Gêmeos.

O ingresso do Sol em Gêmeos desse ano foi precisamente no dia 20/05/2016 ás 11:36 da manhã no horário padrão de Brasília (-3 horas em relação ao horário universal de Greenwich)  ; O Sol permanece em Gêmeos por pouco mais de 31 dias, entrando em Câncer no dia 20/06/2016 às 19:34 no horário de Brasília. Vamos ver como cada planeta vai se comportar no período:
  

Sobre a Lua:



- Teremos durante quase todo o período um fenômeno que alguns astrólogos americanos chamam de "Lua wobble" , que ocorre sempre que o sol forma tensão com os nodos lunares. Neste caso a tensão é quadratura, portanto não ocorrem eclipses, mas as lunações tendem a ser mais dramáticas que o usual. O Nodo lunar vai de 19° a 15° de Virgem durante o transito do sol por gêmeos e a lua nova é em quadratura bem próxima ao eixo nodal)

- a lua negra (apogeu da lua) ingressa no signo de Escorpião no dia 21 de maio. Isso faz com que os trânsitos da lua entre os signos de Virgem, Libra, Escorpião e sagitário sejam mais lentos que a média. E que os trânsitos da lua por Peixes, Áries, Touro e Gêmeos sejam mais rápidos que a média.

- A primeira lua cheia desse período ocorre no dia 21 de maio, no grau 01° de Sagitário, em conjunção partil a Marte retrógrado em sagitário. Tende a ser um período extremamente tenso, com propensão a discórdia e comportamentos histéricos principalmente por parta daqueles pessoalmente afetados por esses graus (signos mutáveis) .

- A lua nova ocorre quase a meia noite, no dia 4 de junho, aos 14° de Gêmeos , em conjunção quase exata com Vênus em gêmeos também e será profundamente tensa porque ocorre justamente no braço vazio do quadro T Mutável. Essa lua nova se opõe a Saturno em 12° de Sagitário , e forma quadratura com Netuno em 12° de Peixes e Júpiter em 14° de Virgem. Podem ser novas reviravoltas, desdobramentos, mudanças ou consequências sérias nos eventos políticos aqui no Brasil porque toda essa configuração forma tensão com o Sol do mapa da independência (14° de Virgem) que representa o presidente e diversas figuras de autoridade e poder.

- Uma segunda lua cheia ocorre com o Sol em Gêmeos no dia 20 de junho, aos 29° de Sagitário. Essa lua cheia não será tão tensa quanto a primeira ou quanto a lua nova.       

Mercúrio:


- Mercúrio fica direto no dia 22 de Maio (14° de Touro) e permanece transitando lentamente pela segunda metade do signo de Touro até o dia 12 de junho. Esse estacionamento de Mercúrio é muito interessante pra horárias porque ele frustra o trígono com Júpiter em Virgem.

-No dia 12 de junho Mercúrio ingressa num dos seus domicílios, o signo de Gêmeos, onde permanece até 29 de junho.

Vênus:



-No dia 24 de Maio, Vênus deixa seu domicílio e ingressa no signo de Gêmeos, se aproximando cada vez mais da conjunção exata com o Sol. Essa conjunção ocorre no dia 6 de junho aos 16° de Gêmeos , e o período em que Vênus fica cazimi se estende pelos dias 5, 6 e 7 de junho.   

- No dia 17 de junho Vênus deixa o signo de Gêmeos e entra em Câncer, onde permanece até meados de julho.

Marte:



- Marte segue retrógrado pelo signo de Sagitário e forma oposição ao Sol em Gêmeos no dia 22 de Maio, evento que ocorre quase junto a uma lua cheia. Todo o período entre 20 e 24 de maio tende a ser sentido como um clima carregado, cansativo e irritante, propenso a discórdias, incidentes e impulsividade em geral pela maioria das pessoas, mas sobretudo por aquelas com o início dos signos mutáveis ativado no mapa natal.  

- No dia 27 de Maio, Marte ainda retrógrado, retorna ao signo de Escorpião, ficando dignificado. Isso torna a retrogradação de Marte menos dramática. Em Escorpião Marte tem domicílio e triplicidade e sua energia bélica e instável é mais controlada e usada com finalidades mais produtivas.

- Durante o período do Sol em Gêmeos vemos durante 100% do tempo o planeta Marte em movimento retrógrado. Ele trânsita entre 02° de Sagitário e 23° de Escorpião;

Júpiter:



-Júpiter retomou o movimento direto em Maio mas ainda está muito fraco, em Virgem, signo que é seu detrimento. Ao longo do período do Sol em gêmeos, vemos Júpiter ganhando velocidade novamente, principalmente após a quadratura entre júpiter e Sol.

- A quadratura exata entre Sol em Gêmeos e Júpiter em Virgem ocorre na manhã do dia 4 de junho, e a quadratura de Vênus a júpiter é quase simultânea porque sol e Vênus estarão se aproximando em conjunção.  

-Durante o período de Sol em Gêmeos, júpiter transita entre 13°26' e 15°48' do signo de Virgem.

- No dia 26 de Maio, aos 13°41' de Virgem, Júpíter  forma  o último contato exato em quadratura com Saturno em Sagitário, em movimento retrógrado. A profunda instabilidade, emocional e econômica, deve ser a marca das 3 primeiras semanas de sol passando por gêmeos em função disso, já que o aspecto é entre planetas muito lentos e não se circunscreve somente a data do contato exato mas aos períodos adjacentes também. Depois disso os dois se afastam e só voltam a se encontrar pra formar um sextil em meados de 2017.  


Saturno:



- Saturno permanece retrógrado durante todo o período de Sol em Gêmeos, trânsitando por entre 14°06' e 11°50' de Sagitário. Enfraquecido pela retrogradação, Saturno ainda estará em tensão com outros dois planetas lentos formando quadratura exata tanto com Júpiter em Virgem quanto com Netuno em Peixes.

- Como afirmado acima quando falei de Júpiter, no dia 26 de Maio há um aspecto exato entre Júpiter em Virgem e Saturno em Sagitário.


- Na madrugada do dia 3 de junho, o Sol aos 13°07' de Gêmeos se opõe a Saturno em 13°07' de Sagitário, marcando o auge da velocidade de saturno em sua retrogradação , que passa a decair depois disso. É um período muito difícil, indicando restrições, negativas ou outros tipos de limitação para aqueles que vivem trânsitos tensos de saturno (pessoas com planetas em meados dos signos mutáveis, principalmene entre os graus 09 e 16 desses signos).   O período entre 30 de maio e 7 de junho é marcado por essa energia triste e melancólica, e isso contamina a lua nova que ocorre 2 dias depois do contato exato entre sol e saturno. Além disso, há um acúmulo de outras tensões no ar: O sol em quadratura com júpiter pode significar grandes decepções, e a quadratura de sol com Netuno acentua a melancolia e adiciona uma pitada de caos e incerteza ao cenário.      


- No dia 17 de junho Saturno aos 12°02' de Sagitário forma uma quadratura exata com Netuno em 12°02' de Peixes. Ambos os planetas se encontram retrógrados, e este é o segundo contato exato entre eles, com o primeiro tendo ocorrido no final de Novembro de 2015. Trata-se de uma energia extremamente melancólica, que mina nossa autoconfiança e retira o ânimo e a fé na vida, criado graves ilusões decaráter pessimista, que podem nos levar a desistência e a fuga muito facilmente. Outra característica desse momento é o despertar para uma realidade colorida com tons cinzentos e obscuros, após um período de ilusões e auto-enganos, em que talvez tenhamos nos deixado flutuar demais. A vida cobra a conta pelo caos causado pela nossa desatenção aos avisos e por ignormos o bom senso, e essa conta vem com juros cobrados impiedosamente pela realidade.   Pessoas com planetas entre 08° e 13° dos 4 signos mutáveis estão simultaneamente sob influências tensas de Saturno e Netuno, e a exatidão do aspecto entre eles atua como um gatilho para eventos que caracterizam esse momento, e precisam ser estudados cuidadosamente em cada caso em particular.  


Urano:



-Urano permanece direto durante todo o trânsito de Sol por gêmeos. Veremos Urano transitar por entre 22°39' e 23°54' de Áries, e formar sextil com o sol em 23° de Gêmeos no dia 14 de junho.

-Um evento peculiar ocorre no período, que é a primeira conjunção exata entre Urano e Éris.Sobre essa conjunção pouco sabemos, até porque a natureza de Éris para a astrologia ainda é assunto de debate, portanto este é um momento interessante pra se observar e ver como os acontecimentos podem nos ajudar a revelar um pouco mais sobre este planeta anão. essa conjunção vai ocorrer aos 23°30' de Áries em 9 de junho.    

Netuno:


- Netuno vai estacionar e iniciar novo movimento retrógrado nessa passagem de Sol por gêmeos. Veremos Netuno transitar de  11°52 de peixes até os 12°02' de Peixes, quando então no dia 13 de  junho ele entra em retrogradação. Até o final da passagem de Sol por gêmeos, Netuno se move somente 1 minuto em movimento retrógrado, finalizando  período em 12°01' de Peixes, retrógrado. As duas ultimas semanas de sol em gêmeos são marcadas pelo estacionamento de netuno na realidade, que muito pouco se move.  

- Na noite do dia primeiro de junho , o Sol forma quadratura exata com Netuno em 12°00' de Peixes. Período de Manifestação dos trânsitos de Netuno, que na verdade se estende por 1 semana antes e 1 semana após este período para aquelas pessoas marcadas pelos signos mutáveis em seus mapas, poarticularmente os graus de 09 a 12 desses signos.

- Como dito antes quando falei de saturno, no dia 17 de junho é Saturno quem forma quadratura exata com Netuno, tornando todo o período de sol por gêmeos uma época mais melancólica onde os evetos típicos dessa quadratura (já descritos acima) ganham espaço pra se manifestar em nosso cotidiano. Um novo contato exato ocorrerá em setembro de 2016, e este será o último.

Plutão:



- Durante todo o período,  Plutão em Capricórnio permanece retrógrado, sem sofrer nenhuma ativação importante.  Veremos Plutão transitando por entre 17°14' e 16°37' de Capricórnio.  
Continue Lendo...

quarta-feira, 4 de maio de 2016

Os Trânsitos de Urano



Urano é um planeta que foi descoberto oficialmente na década de 80 do século XVIII, desbancando Saturno como o limite conhecido do sistema solar , e coroando a destituição da astrologia enquanto ciência no mundo ocidental (processo que se deu desde entre o final do século XVII e o século XVIII, ou seja, ao longo do período chamado de "Iluminismo").  Curiosamente é esse o planeta que os astrólogos modernos passaram a considerar como o governante ou significador da astrologia, sendo ele igualmente o planeta que impulsionou o desenvolvimento da astronomia enquanto ciência totalmente independente da astrologia e o que significou uma pá da cal no papel da astrologia e dos astrólogos na sociedade do momento de sua descoberta.  Essa  é uma das inúmeras contradições que se relacionam ao papel de Urano na Astrologia.  



Outra contradição interessante é que na mitologia, é Saturno quem desbanca Urano (seu pai) como o soberano do Universo, castrando-o com sua foice. Na prática, astronômica e astrológicamente falando, ao menos durante algum tempo, foi Urano quem rompeu com o domínio de saturno enquanto limite do  sistema solar, como o planeta mais distante e mais lento, mas logo ele mesmo foi desbancado por outros planetas e logo , com o tempo, a ideia de "limite" do sistema solar se transforma em uma ideia bastante relativa e flexível. A Urano foi também atribuída a regência sobre o signo de Aquário, indicando que Urano na realidade veio para complementar funções tradicionalmente Saturninas, pois era Saturno o regente tradicional deste signo. O corte limitador com a foice de saturno é substituído em Urano pela mudança em caráter drástico, subto e revolucionário.  Assim como Aquário, Urano vem pra significar e destacar também os elementos destoantes , únicos, originais ou mesmo aberrantes da existência humana.



Em trânsito, Urano significa  grandes mudanças; Na verdade, Netuno e Plutão também significam isso em essência e de forma bem simplista. Mas dentre os três Urano é o que se move mais rapidamente e é o único desses três que temos enquanto humanos a chance de vivenciar um ciclo completo no zodíaco, já que seu período de translação ao redor do sol é de 84 anos, Idade alcançada por cada vez mais pessoas nos dias de hoje. Esses três planetas dão uma dimensão de tempo que se move apesar da humanidade e dos seus tempos proprios. Diferente de Saturno, mais rápido e cujo ciclo pode ser vivido até 3 vezes ao longo de uma vida. Com Urano você tem uma chance, e com netuno e Plutão não chega a isso porque seus ciclos completos não podem ser vividos por uma pessoa porque ultrapassam bastante a duração média da vida humana (165 anos para Netuno, 245 anos para Plutão).





Apesar da possibilidade de se viver um ciclo completo de Urano, a maioria dos seus trânsitos  são vividos uma única vez na vida , especialmente aqueles vividos a partir da adolescência , porque os da infância podem ser revisitados em idade extremamente avançada. Diferente de Saturno, onde temos a oportunidade de aprender com uma experiência e repeti-la, e assim tentar se aproximar de uma maestria ou domínio sobre aquele tempo ou aquele tipo de experiência,  Urano não oferece essa possiblidade. Com Urano a chance de aprendizado e vivência é única, é pegar ou largar. As vezes há escolha, mas na maioria das vezes não há, e se optamos por não cooperar, somos arrastados pelas correntes do tempo, absolutamente indiferentes a nossa capacidade de adaptação ou aprendizado, tendo que lidar com imprevistos ou incidentes que refletem nossa cegueira em relação a um modo de ser ou agir que simplesmente  deixou de funcionar, de maneira irreversível.        





Em média Urano fica cerca de 7 anos em cada signo, e avança algo em torno de 4° por  ano . Assim um trânsito de Urano, dependendo da orbe usada , pode durar de 1 a 3 anos. Se optar por uma orbe estreita, como a de apenas 1 °, no máximo 2 anos, com isso se expandido na medida em que você aplica orbes maiores. Independente da orbe usada, é obviamente no contato exato que as coisas realmente acontecem de forma contudente. Há entretanto um processo de ansiedade com a aproximação do trânsito que diminui justamente durante os contatos exatos, quando então a novidade que ele vem simbolizar se torna completamente conhecida e assimilada.

O Afélio de Urano fica no final do signo de Peixes , e o Perihélio fica no final do signo de Virgem. Assim, os signos em que Urano fica mais lento são justamente esses por onde ele tem transitado ultimamente: Aquário, Peixes, Áries e Touro, onde ele vai ingressar no ano de 2018. Os signos por onde Urano fica mais rápido são os signos de Leão, Virgem, Libra e Escorpião. Entre Sagitário e Capricórnio ocorre um processo de desaceleração. Ao entrar em Sagitário, Urano anda quase 5° por ano, e ao final do signo de Capricórnio ele anda apenas 4° por ano. É uma mudança sutil, mas significativa quando levamos em conta a lentidão geral do planeta. Entre os signos de Gêmeos e Câncer ocorre o inverso, um processo de aceleração nas mesmas proporções: Em gêmeos ele ainda está bastante lento andando em torno de 4° por ano, e no final do signo de Câncer já anda quase 5° por ano.



Falando agora em quantidade de tempo, a título de comparação: Para transitar entre os signos de Leão e Escorpião, Urano leva 26 anos, (média de 6,5 anos por signo) e para transitar por entre os signos de Aquário a Touro, ele leva 30 anos (média de 7,5 anos por signo).   Essa diferença na velocidade de Urano não é sentida nos processos individuais, porque altera muito pouco a frequência e duração dos trânsitos. Mas ela tem relevância no contexto coletivo e histórico, que foge do escopo deste artigo.   



Assim como Netuno e Plutão, Urano preside mudanças que afetam de maneira direta a coletividade como um todo, e de maneira indireta a pessoa que vivencia um trânsito qualquer desse planeta, por mais importante ou "pessoal" que seja o ponto afetado.  Ao trazer inovações tecnológicas, ideológicas e comportamentais para o plano coletivo, que assumem a forma do signo por onde ele vai transitando, Urano promove uma reação em cadeia que de alguma forma irá afetar a todas as pessoas uniformemente. Todos de alguma maneira terão de lidar e se adaptar com aquilo, e se a pessoa por ventura nasceu com planetas que entram em choque com o que Urano representa naquele momento, ela vai encarar aquelas mudanças como distúbios ou anomalias em relação ao que ela entende como o normal ou ameaças ao seu status, e até se tornar capaz de compreender a dimensão das mudanças que a circundam, alguém sob um trânsito de Urano pode experimentar imensa ansiedade, desconforto ou mesmo sofrimento enquanto dura o trânsito.





Diante de um trânsito de Urano, ou assumimos a iniciativa nas mudança necessária ou somos atropelados pelas circunstâncias. Mudar é difícil e o trânsito não nos obriga diretamente a mudar, mas as mudanças que ele significa tratam de gerar a pressão que vai nos levar invariavelmente na direção de uma atitude ou mudança radical pra lidar com aquela novidade.  Você é livre pra escolher se vai conviver mansamente com as pressões ou se assumirá uma postura incisiva e libertadora, mudando onde for necessário e abrindo mão de apegos. Assim, para pessoas mais conservadoras, acomodadas ou passivas, Urano pode frequentemente ser sentido como uma tortura psicológica, e se a índole da pessoa a fizer resistir, ela é capaz de atravessar todo o trânsito apenas tentando evitar as mudanças e chegar ao final sem ter mudado em absolutamente nada. Mesmo que isso signifique limitação nas possibilidades e liberdades. Já para pessoas mais progressistas, dinâmicas e arrojadas, as experiencias uranianas são vividas com naturalidade e essas são sempre as mais capazes de tirar proveito das mudanças simbolizadas por Urano.


 As mudanças podem assumir diferentes formas a depender de cada ponto que é desafiado, impelido ou convidado a mudar:


  • Trânsitos com o Ascendente levam as pessoas a modificarem a aparência de alguma forma e quase sempre impõe mudanças drásticas a nível comportamental e nos relacionamentos, principalmente casamento e sociedades.


  •  Já os trânsitos com o Meio do céu indicam grandes reviravoltas a nível estrutural relacionadas a carreira e imagem pública, e também a questões familiares.


  • Trânsitos de Urano com a lua indicam imensa ansiedade e instabilidade nas relações mais íntimas, familiares ou relacionadas a questões de moradia ou mesmo com o passado remoto.


  • Os trânsitos com o sol são recebidos como afrontas ou desafios ao ego que podem nos empurrar nas mais variadas direções na nossa busca por fazer valer nossa vontade e nosso senso de importância na sociedade.


  • Urano em trânsitos com Mercúrio indica a necessidade de se adaptar a novidades que vem das mais diversas fontes, inovações tecnológicas e sutilezas relacionadas a comunicação e burocracia, capazes de gerar grande dor de cabeça.


  • Urano em trânsito com vênus altera nossa forma de se relacionar com as pessoas e de extrair prazeres da vida, geralmente causando imensa excitação e vontade de explorar novidades.


  • Urano em trânsitos com Marte pode gerar imensa irritabilidade, situações explosivas, violentas, descontrole  e até mesmo a ocorrência de acidentes, até que a pessoa se adapte com mudanças sutis relacionadas para ela a autoafirmação e o modo de executar as ações no plano físico.          


  • Urano com Júpiter indica vontade de viver, necessidade de se expandir, aprender e errinquecer se possível, despertando em nós o nosso lado mais oportunista e temerário, nos levando a correr riscos e a apostar alto  nas mudanças.


  • Urano em trânsito com Saturno indica confrontação com nossas limitações, sensação de perda do controle e necessidade de flexibilizar e aceitar mudanças em áreas onde somos costumeiramente mais rígidos, preconceituosos ou tacanhos.



  • Os trânsitos de Urano com Urano natal e também com Netuno e Plutão nos obrigam a lidar com a inexorabilidade do tempo que passa independente da nossa vontade e varre da existência, de tempos em tempos, situações, lugares, coisas e relacionamentos com os quais vamos desenvolvendo apego e dependência. Porém, esses trânsitos atuam num sentido muito mais coletivo que individual, sinalizando os conflitos de geração. Quanto mais forte for Urano, netuno ou Plutão no mapa da pessoa, maior o impacto de trânsitos desse tipo.  


Os trânsitos de Urano pelas casas no mapa natal apontam as áreas de nossa vida que serão sacudidas pelas eventuais mudanças que Urano venha a promover. Quanto mais tensões incidirem sobre aquela casa, tanto maior é caos e a dimensão da mudança que a pessoa terá de enfrentar. Urano pode permanecer de 5 a 10 anos numa casa (as vezes até mais ou menos que isso) a depender da sua velocidade e do tamanho da casa. Sua passagem pelos principais ângulos do mapa é sempre contundente, assinalando períodos de imensas reviravoltas.





Por fim, é sempre importante observar uma das principais características de Urano, que é a sua absoluta neutralidade ou indiferença: As mudanças que ele significa não são para lhe testar, não são para lhe prejudicar, não são um "desafio" que você precisa superar, e não tem intenção nenhuma de lhe ajudar. Elas simplesmente são, independe de você, da sua vontade, da sua insignificante existência e do tamanho que seu ego possa ter. A mudança acontece e você sempre escolhe se vai tentar evitar ou se vai abraçar a nova coreografia imposta pelo universo, e o tempo seguirá,  independente da sua decisão. Nesse sentido é sempre interessante buscar um equilíbrio: Nem todas as mudanças são necessárias, alguma podem ser evitadas sem prejuízo , outras requerem que nós realmente nos tornemos mais flexíveis. Se a cada virada de curva no ciclo de Urano nós virarmos nossas vidas de cabeça pra baixo, em algum momento ela se torna impraticável, da mesma forma que em algum ponto somos obrigados a ceder em alguma mudança para evitar que algo que nos é caro se rompa e se perca para sempre.  Não há uma regra geral para lidar com esse tipo de trânsito. Quanto mais soubermos quem somos e mais controle tivermos sobre nossa ansiedade, com mais clareza se atravessa a experiência uraniana. 
Continue Lendo...

sexta-feira, 15 de abril de 2016

O Ciclo de Marte




Marte na astrologia tradicional é chamado de pequeno maléfico, mas isso não quer dizer que ele seja um mal realmente 'menor' se comparado a saturno que recebe o epíteto de grande maléfico no que diz respeito aos seus efeitos possíveis. Saturno é o grande maléfico porque ele fala dos males, problemas e crises de natureza estrutural e crônica e marte é menor porque fala dos malefícios agudos e repentinos. É como se saturno fosse uma dor crônica, que vem e volta ciclicamente, que pode ser prevista, calculada e controlada. Marte é um ferimento agudo, um corte, uma punhalada, uma queimadura ou uma doença aguda e violenta, que chega sem aviso prévio e logo passa.


Muito da natureza que atribuímos atualmente a Urano na astrologia moderna na realidade sempre foi considerado papel de Marte na astrologia tradicional. Os acidentes e incidentes, revoltas e sedições, comportamentos erráticos, bizarros e vulgares sempre foram também atributos marcianos, assim como a sua natureza instável, ousada, temerária e incitadora da discórdia.   Marte é uma energia instável que se bem dirigida se transforma em potência e é capaz de construir, produzir e fortalecer (quando pensamos em Marte como aquele que preside o trabalho e a energia sexual por exemplo). Se não for controlada, ou pior, se for direcionada com finalidades perversas, mesquinhas ou egoístas, Marte é uma imensa dor de cabeça que nos faz dar graças aos céus pelo fato de ele ser tão rápido. Enquanto um trânsito de Saturno dura ao longo de um ano inteiro por exemplo, um trânsito de Marte normalmente dura alguns dias, não mais que uma semana. Mas pontuamos bem - normalmente é assim que ele funciona.


Quando ocorrem retrogradações de Marte, aquilo que normalmente seria apenas mais um incidente, stress, confronto, tumulto ou explosão assume uma condição de permanência que não diminui a sua intensidade , e assim Marte tem o potencial de se transformar na energia que se materializa na forma de um tormento ou tortura. É por isso que se deve evitar o início de atividades de natureza marciana durante as retrogradações, porque elas podem se transformar em fontes de dor de cabeça e demorar mais que o esperado. Assim se planeja iniciar conflitos judiciais, atividades físicas, trabalhos que exigem esforço e empenho constante, cirurgias eletivas, viagens longas feitas de carro, tente na medida do possível escolher momentos com Marte direto para esse tipo de atividade, e de preferência com um Marte minimamente dignificado.

Por isso é interessante termos em mente que o planeta não vai apresentar uma manifestação única ao longo do tempo. Pra ter uma dimensão melhor dos diferentes efeitos de Marte, se faz interessante um estudo detalhado do ciclo de Marte ao redor do Sol, do ponto de vista geocêntrica a partir do prisma da astrologia. Nesta análise, eu divido didaticamente  o ciclo em 4 fases, como fazemos com o ciclo da lua ao redor da terra.


1. A aproximação e conjunção com o sol (Marte combusto, sob os raios do sol e cazimi).





O ponto de partida pra analisarmos um ciclo completo precisa ser uma sizígia, termo que designa conjunções e oposições de qualquer planeta com o Sol. A conjunção com o Sol ocorre sempre com Marte direto, e a Oposição ocorre sempre durante uma retrogradação. Vamos tomar como exemplo o ciclo atual a partir da última conjunção de Marte com o Sol pra compreender a anatomia de um ciclo completo de Marte. Esse ciclo vai de meados de 2015 até meados de 2017.

A última conjunção de Marte com o Sol foi em 14 de junho de 2015, e ocorreu aos 23°17' do signo de Gêmeos. Ao redor da conjunção estão as zonas de proximidade com o Sol em que Marte fica debilitado, a combustão e a região onde ele fica sob os raios do sol.

Desde o dia 10 de abril de 2015 Marte entrou na zona onde ele é considerado sob os raios do sol, o sol aos 20° de Áries e Marte aos 07° de Touro neste dia.  A partir daí eles vão paulatinamente se aproximando, com Marte ultrapassando sua velocidade média e se aproximando de sua velocidade máxima que se dá quando ele está em conjunção ao sol propriamente.

Um planeta sob os raios do sol entrou na zona de influência do sol. É como se ele "devesse explicações ao sol" sobre qualquer tipo de coisa que deseja fazer enquanto está nesta zona, estando subordinado a vontade solar. Marte vai se manifestar aí como uma energia impulsiva e temerária, que por sua natureza ígnea, acaba desobedecendo aos comandos solares, o que torna a presença de Marte nessa região algo tenso.

A partir do dia 13 de Maio de 2015 Marte entrou em combustão: as mesmas características de quando ele está sob os raios do sol são sentidas, mas elas se manifestam de forma mais intensa. Mais velocidade, mais impulsividade, mais irritação por consequência, e Marte cada vez mais próximo do sol desafia a sua autoridade com cada vez mais insolência. Neste caso o Sol estava em 23° de Touro e Marte em 01° de Gêmeos quando marte entrou nesta situação.

Entre os dias 13, 14 e 15 de Junho de 2015 Marte então estava em cazimi, região que fica 17' antes e depois do sol, onde se dá a conjunção exata. Na astrologia tradicional esse momento concede grande dignidade ao planeta em cazimi. Ele e o sol passam a agir em perfeita ressonância, em conjunto e sem atritos. No dia 15 de junho Marte volta para a condição de combustão.

No dia 14 de de julho de 2015 Marte sai da combustão e volta a estar somente sob os raios do sol. Isso ocorre com Marte em 13° e o Sol em 22° de Câncer.


2. A fase crescente, entre a conjunção com o sol e a retrogradação.





No dia 11 de Agosto de 2015 Marte deixa de estar sob os raios do sol . O período que se inicia aí é um dos mais saudáveis do ciclo entre Marte e sol, quando Marte tem uma boa velocidade (e assim age com eficiência) mas ao mesmo tempo não está mais subordinado a vontade solar. Esse período culmina no sextil crescente entre Sol e Marte.

No dia 06 de dezembro de 2015 ocorreu o sextil crescente entre Marte e Sol, com Marte em 13° de Libra e o Sol em 13° de Sagitário. Daí em diante Marte começa a ficar cada vez mais lento, até a quadratura crescente quando ele fica já bem próximo da Shadow Phase onde ocorrerá a retrogradação.

No dia 07 de fevereiro de 2016 ocorreu a quadratura crescente entre Marte e Sol, com Marte em 18° de Escorpião e o Sol em 18° de Aquário. A partir deste momento Marte é considerado lento. Esse já tende a ser um período muito tenso no ano em que a impulsividade marciana causa conflitos e desentendimentos estéreis que prejudicam a eficiência marciana. A tendência é das tensões crescerem até o trígono crescente entre Marte e Sol.Essa quadratura tem a propriedade de desacelerar a velocidade de Marte. As ações intempestivas fora de hora começam a abundar daí em diante.

No dia 26 de Março de 2016 ocorreu o trígono crescente entre Marte e o Sol. Neste ponto a velocidade de Marte está muito lenta, mas a harmonia com o sol leva a possibilidade de realizações e tem um caráter muito construtivo. A lentidão é tamanha que Marte está a ponto de estacionar e iniciar o Movimento retrógrado.


3. A retrogradação (ou fase cheia).





É interessante notar que no ciclo de Marte o ponto onde vai ocorrer o estacionamento vai depender da distância de Marte em relação ao seu periélio e afélio, sendo o periélio a região onde marte está mais próximo do sol e mais rápido (Capricórnio, Aquário, Peixes, Áries e Touro) e afélio a região em que Marte está mais distante do sol e por isso mais lento (Câncer, Leão, Virgem, Libra, Escorpião), tudo isso do ponto de vista heliocêntrico. As retrogradações são mais frequentes em signos próximos ao afélio dada a lentidão de Marte por ali.Os signos de Gêmeos e Sagitário estão em quadratura com o eixo do afélio e periélio marciano, então eles são um meio termo em termos de frequência, velocidade e duração.  Nos signos em que Marte está mais próximo ao afélio o estacionamento ocorre logo após o trígono, nos signos mais próximos do periélio o estacionamento ocorre imediatamente antes do quincôncio crescente entre Marte e Sol. O fato é que entre um quincôncio e outro, marte sempre estará retrógrado. Assim as coisas são de tal forma que se você tem o sol em determinado signo, para ter Marte no signo oposto ele obrigatoriamente sempre estará retrógrado em todos os casos.

Outra coisa interessante é a quantidade de graus percorridos durante a retrogradação: quanto mais próximo do periélio, menos graus são percorridos, o contrário ocorrendo nas regiões próximas ao afélio. A título de comparação:

Em 2003 uma retrogradação ocorreu no signo de peixes (passando inclusive pelo periélio que é no primeiro decanato de peixes) entre o grau 10° e 00° desse signo, uma trajetória de menos de 10° portanto. Mas em 2012 uma retrogradação ocorreu no signo de Virgem (passando inclusive pelo afélio que fica neste signo) entre o graus 23° e o grau 03° desse signo, uma trajetória de cerca de 20°.

Nas retrogradações temos 3 pontos de maior tensão e sensibilidade dentro do ciclo de Marte, que são os 2 estacionamentos e a Oposição, grande clímax de todo o ciclo. Os estacionamentos de Marte são tidos na literatura como pontos bem desfavoráveis desse ciclo e sempre ocorrem em algum ponto entre o trígono e o quincôncio do Sol com Marte. Se pensarmos os trânsitos dos planetas como o subir ininterrupto de uma escadaria que na verdade representa a faixa do zodíaco, os estacionamentos e a própria retrogradação podem ser encarados como uma queda que nos leva de volta a um andar já percorrido. O primeiro estacionamento representa o momento em que o chão se abre e a queda se inicia. A queda em si é uma analogia perfeita para o movimento de retrogradação como um todo. O segundo estacionamento, mais nocivo que o primeiro,  é o impacto com o solo onde a retrogradação é interrompida e o movimento de subida na faixa zodiacal é retomado.

No ciclo atual temos O estacionamento de Marte ocorrendo no dia 17 de abril de 2016 aos 08° de Sagitário. A partir desta data Marte entra em movimento retrógrado, mas se repararmos bem , Marte praticamente não se move durante mais da metade do mês de abril. É nesse sentido que os estacionamentos de Marte são especialmente daninhos! Uma quadratura de Marte com o o sol por trânsitos gera um período normalmente rápido de stress, trabalho extra e propensão a conflitos estéreis. Mas se a mesma quadratura ocorre com Marte estacionário, na verdade teremos 1 mês inteiro da mesma influência o que pode acabar tendo consequências como ferimentos, doenças ou incidentes em função da quantidade de tempo a que ficamos expostos a uma influência tão instável.

A oposição de Marte com o Sol é a segunda sizígia dentro do ciclo e é portanto o clímax dele, e equivale em importância , a uma lua cheia. Geralmente indica períodos carregados , caracterizados por discórdia e conflitos que nos obrigam a rever posições adotadas a muito pouco tempo. Ao mesmo tempo é um período dinâmico que indica intensa atividade , trabalho e acontecimentos que transcorrem com velocidade, ainda que sejam acontecimentos de natureza ainda instável. No ciclo atual ela ocorre no dia 22 de Maio de 2016 com o Sol em 01° de Gêmeos e Marte retrógrado em 01° de Sagitário.

Fato que não ocorre necessariamente em todas as retrogradações de Marte é possibilidade dele mudar de signo ainda retrógrado. Vemos isso acontecendo no no ciclo atual, onde Marte sai de Sagitário para retornar para o signo de Escorpião. Esse reingresso em Escorpião ocorre no dia 27 de Maio de 2016.

O segundo estacionamento interrompe a retrogradação e leva marte novamente ao movimento direto. É um evento de natureza ambígua: por um lado ele é extremamente tenso e desfavorável de modo geral, bastando que tenhamos em mente a analogia com o impacto com o solo que se segue após uma queda livre. Por outro lado é inegável que o retorno ao movimento direto é um evento positivo, mas somente se levarmos em conta as suas consequências e não pela natureza do evento em si, que tende a ser sentido como o momento mais difícil e pesado de todo o ciclo. Passados alguns dias logo após este estacionamento nosso sentimento é o de estarmos verdadeiramente solucionando os problemas que nos afligiam ao longo da retrogradação.

No ciclo atual de Marte veremos esse segundo estacionamento ocorrendo no dia 30 de junho de 2016 aos 23° do signo de Escorpião. A partir daí se segue um movimento positivo, especialmente a partir de 3 a 5 dias após o estacionamento, quando sentimos as engrenagens da vida se movendo novamente na direção correta. Isso culmina durante o trígono minguante entre o sol e Marte.



4. A fase minguante , da retrogradação até a nova conjunção entre Marte e Sol. 





Logo após estacionar e retomar o movimento direto, Marte vai em direção ao seu trígono minguante. É o momento de renovação das energias, onde vemos o planeta retomando sua velocidade paulatinamente, e percebemos que nos assuntos marcianos de nossas vidas as engrenagens começam a se encaixar de forma mais harmoniosa novamente. Tudo ainda segue em um ritmo lento, talvez seja a cautela daqueles que aprenderam com os problemas do passado, mas é justamente esse ritmo que permite que a vide se ajuste novamente. Mas não devemos nos enganar! Daqui em diante o ritmo é o de resolver pendências e finalizar situações inacabadas. Trata-se do momento minguante do ciclo de Marte.

No ciclo atual, esse trígono acontece no dia 17 de julho de 2016, com o Sol em 24° de Câncer e Marte em 24° de Escorpião. Daí em diante Marte vai ganhando mais e mais velocidade até que ele sai da Shadow Phase (no fim de agosto) e começa a se aproximar cada vez mais da quadratura minguante.

A quadratura Minguante tem como principal característica acelerar a velocidade de Marte. Por isso ela é positiva, porque leva as coisas em direção a normalidade novamente. Mas ao mesmo tempo ela é mais pesada porque exige de nós um esforço extra, como num veículo que precisa ser empurrado antes de voltar a funcionar normalmente. Então a sua característica é de esforço e por esse motivo ela também é tensa. Mas aqui temos a certeza de que as consequências são benéficas. Passando nela Marte volta a marchar em sua velocidade a média. O aspecto exato dentro deste ciclo é no dia 13 de setembro de 2016, com o Sol em 21° de Virgem e Marte em 21° de Sagitário.

De volta a normalidade no ciclo de Marte, agora se torna possível dar continuidade e finalizar pendências que podem ter sido interrompidas durante a retrogradação. E assim Marte vai se encaminhando na direção do Sextil minguante com o sol, e o ciclo vai se aproximando do fim dessa forma.

Neste ano, o sextil exato ocorre no dia 27 de dezembro de 2016, com marte em 06° de Peixes e o Sol em 06° de Capricórnio.

O novo ciclo se inicia quando Marte volta a ficar novamente sob os raios do sol, coisa que acontece no ano que vem a partir do dia 31 de Maio de 2017, quando o processo da conjunção de Marte com o Sol se inicia novamente.  











Continue Lendo...

quinta-feira, 7 de abril de 2016

Consulta Livre , retorno de outras consultas e astrologia horária



Você pode agendar um horário sempre que sentir necessidade de conversar sobre algum ponto do seu mapa, algum trânsito ou direção  ou fazer alguma pergunta para Astrologia Horária. Se já tiver feito seu mapa astral ou mapa anual de previsões, pode agendar um retorno pra voltar a discutir outros pontos. pode agendar uma consulta apenas pra fazer perguntas pontuais , solicitar uma análise vocacional ou de outro tema específico, enfim, o que quiser. Pode inclusive solicitar uma análise resumida de outro tipo de modalidade de consulta disponível.  Nessa modalidade de consulta o tema é totalmente livre e a única limitação é o tempo, a duração é de 1 hora e a responsabilidade quanto ao direcionamento da consulta é do consulente que precisa adiantar os assuntos que deseja abordar com o astrólogo.

As consultas de astrologia horária por e-mail não estão mais sendo realizadas por enquanto. Ao invés disso, se tiver perguntas pontuais a serem respondidas através dessa técnica, basta agendar um horário através desta modalidade apresentada aqui.

Esse tipo de consulta também pode ser realizado pelo telefone ou mesmo por chamada via whatsapp por exemplo, mas neste caso não tenho como disponibilizar o aúdio da gravação. A ligação pode ser para telefone fixo (número informado por e-mail na hora do agendamento) ou feita gratuitamente através do whatsapp, (cujo número também é informado mediante agendamento por e-mail) . Se a análise for feita por skype você recebe a gravação por e-mail, mas somente neste caso.

Temas possíveis:

- Retorno de Mapa astral, previsões ou sinastria
- consulta oracular de múltiplas perguntas usando astrologia horária
- análise vocacional (ou de um outro tema em particular do mapa como vida afetiva)
-análise de trânsitos rápidos (trânsitos de mercúrio, vênus, marte e lunações levando em conta os lentos em segundo plano), retorno lunar ou outras técnicas menores, com efeitos mais contidianos.
- análises resumidas de Mapa astral, prognósticos ou sinastria (limitados a 1 hora) se estiver com dificuldades de pagar pela análise completa;
-análise do mapa de um recém nascido ou de uma criança;
-acompanhamento para estudantes autodidatas de astrologia (aula particular com os temas determinados pelo aluno)
-análise do mapa de um animal de estimação, de um evento com horário conhecido e qualquer outro assunto, você que escolhe. Qualquer coisa que existe no espaço e no tempo pode ser analisada com astrologia, porque ela trata do tempo acima de tudo. Qualquer limitação, entretanto, eu informarei a depender da sua demanda.

O Valor da consulta é de R$150,00 via depósito (R$170,00 via paypal).

Para agendamento, basta enviar e-mail para eliasastrologia@gmail.com informando o assunto a ser abordado e os dados de nascimento (data, hora e cidade de nascimento).

Continue Lendo...

Previsões



Já que o principal objeto de estudo da Astrologia é o tempo, com ela é possível se ter uma compreensão a respeito do seu passado, presente e futuro. E diversas são as técnicas de previsões usadas na astrologia. Uma das mais difundidas atualmente é a técnica da Revolução Solar, que é o mapa do momento exato do seu aniversário e vai refletir tendências para todo um ano. As progressões e direções são técnicas que avançam o mapa de acordo com determinadas proporções simbólicas e vão indicando literalmente a “evolução” e o progresso do indivíduo. Muita coisa que está latente no mapa às vezes só é vivenciada quando ocorre uma progressão que ativa aquilo de forma mais definitiva. Os trânsitos, a técnica mais difundida nos dias de hoje, mostram acontecimentos e influências externos que tem potencial de influenciar o indivíduo inclusive em seu universo subjetivo. As consultas mais procuradas são as de prognósticos, ou "previsões". A análise engloba:

- Os trânsitos de Júpiter, Saturno, Urano, Netuno e Plutão
- Direções Primárias
- Progressões secundárias
- A Revolução Solar

Dura cerca de 90 minutos e é feita através do skype

O valor é de R$250,00, (R$280,00) é necessário enviar um e-mail com os seus dados e informando melhores dias e horários. Os atendimentos por  skype são feitos das 14:00 as 22:00 todos os dias, mas é necessário checar comigo porque obviamente nem todos os dias eu estarei disponível! Eventualmente posso atender aos fins de semana e em outros horários, caso aja necessidade.

Se sentir necessidade de voltar a discutir pontos dos seus prognósticos passado algum tempo dessa análise, você pode agendar um retorno onde trânsitos mais rápidos não vistos da análise anual podem ser abordados. (O Valor é de R$150,00, clique aqui para mais informações)

Envie seu e-mail para: eliasastrologia@gmail.com

A análise é gravada e enviada por e-mail. O pagamento é feito através de depósito no Banco do Brasil ou paypal (no caso do pagamento via paypal há um acréscimo de R$30,00 no valor total se for feito pagamento a prazo, no caso de pagamento a vista a taxa é menor). Informe o método de sua preferência via e-mail e eu passo as instruções.

Opcionalmente pode ser contratada uma análise de Mapa Astral e uma análise de prognósticos com desconto. O valor fica em R$420,00 (via depósito) ou R$460,00 (via paypal). O desconto é válido somente se elas foram agendadas ao mesmo tempo. Podem ser para o mesmo dia caso hajam horários disponíveis ou em datas diferentes, cada uma delas dura cerca de 90 minutos. 

Veja clicando aqui mais informações sobre a análise do mapa astral


Continue Lendo...

Mapa Astral




 O Mapa Astral é o mapa de nascimento de uma pessoa, e com ele pretendemos fazer um levantamento a respeito de sua personalidade, temperamento e comportamento básico, bem como se estruturam as principais áreas de sua vida. A análise se organiza assim:

-Análise do temperamento
-levantamento das predominâncias gerais do mapa
-análise de diversos posicionamentos e suas implicações no que diz respeito ao lado psicológico/comportamental
-breve análise vocacional e potencial financeiro
-relações familiares
-relacionamentos afetivos
-áreas mais sensíveis do corpo

Dura cerca de 90 minutos e é feita através do skype


Dificilmente uma única leitura do seu mapa será absolutamente conclusiva e consultas de retorno podem ser agendadas, onde uma recapitulação, revisão ou expansão de temas importantes podem ser feitas.  (O valor é de R$150,00, clique aqui para mais informações. ).

O valor é de R$250,00, (R$280,00) é necessário enviar um e-mail com os seus dados e informando melhores dias e horários. Os atendimentos por  skype são feitos das 14:00 as 22:00 todos os dias, mas é necessário checar comigo porque obviamente nem todos os dias eu estarei disponível! Eventualmente posso atender aos fins de semana e em outros horários, caso aja necessidade.

Envie seu e-mail para: eliasastrologia@gmail.com

A análise é gravada e enviada por e-mail. O pagamento é feito através de depósito no Banco do Brasil ou paypal (no caso do pagamento via paypal há um acréscimo de R$30,00 no valor total se for feito pagamento a prazo, no caso de pagamento a vista a taxa é menor). Informe o método de sua preferência via e-mail e eu passo as instruções.

Opcionalmente pode ser contratada uma análise de Mapa Astral e uma análise de prognósticos com desconto. O valor fica em R$420,00 (via depósito) ou R$460,00 (via paypal). O desconto é válido somente se elas foram agendadas ao mesmo tempo. Podem ser para o mesmo dia caso hajam horários disponíveis ou em datas diferentes, cada uma delas dura cerca de 90 minutos.

Veja clicando aqui mais informações sobre a consulta de prognósticos

Continue Lendo...
 

Mega Astrologia Copyright © 2008-2015